Beatriz Souza conquista bronze e Brasil encerra Grand Slam de Judô de Paris com duas medalhas


O judô brasileiro conquistou mais uma medalha, neste domingo (09), no segundo e último dia de Grand Slam de Paris. Confirmando o ótimo início de temporada, Beatriz Souza ficou com a medalha de bronze na categoria acima de 78kg. Rafael Silva, o Baby, foi quinto colocado entre os pesados.

Para conseguir a medalha, Bia venceu Sonia Asselah, da Argélia, com um ippon na luta decisiva. Antes, a brasileira havia vencido a cazaque Nazgul Maratova e a francesa Lea Fontaine por imobilização. Nas quartas, derrotou Nihel Cheikh Rouhou, da Tunísia, por ippon. Ela só foi parada na semifinal pela francesa Romane Dicko, que acabou com o ouro da categoria.

A conquista de Beatriz foi a segunda medalha ganha pela brasileira em duas competições disputadas na temporada - ela foi ouro no Aberto de Odivelas, uma semana antes. O bronze da peso pesado foi, também, o segundo do Brasil no Grand Slam de Paris. No sábado, 08, Larissa Pimenta derrotou Sarah Menezes e medalhou na categoria até 52kg. 

Rafael Silva quase elevou este número para o país. Ele perdeu a disputa do bronze para o cubano Andy Granda e terminou na 5ª colocação da categoria acima de 100kg. Baby, assim como Bia Souza, venceu três lutas e perdeu na semifinal. O algoz do brasileiro foi Kokoro Kageura, do Japão.

O japonês foi o grande nome do Grand Slam de Paris. Além de bater o brasileiro na semifinal, foi ele o responsável por vencer Teddy Riner nas oitavas do torneio e acabar com a dinastia do francês, que já durava quase dez anos. Kageura terminou com a medalha de prata, sendo derrotado pelo neerlandês Henk Grol na final.


Outros brasileiros apagados

Além de Rafael Silva e Beatriz Souza, David Moura e Maria Suelen representaram o Brasil entre  os pesados. David caiu na primeira luta diante de Gela Zaalishvilli, da Geórgia, enquanto Suelen, que era cabeça de chave número 1, foi surpreendida nas oitavas de final pela argelina Sonia Asselah.

Na categoria até 81kg, Guilherme Schimidt e Leandro Guilheiro foram eliminados em suas estreias. Guilherme entrou na segunda rodada e perdeu para o francês Nicolas Chilard, enquanto Leandro Guilheiro foi derrotado por Antonio Esposito, da Itália, ainda na primeira rodada. O ouro dos meio-médios ficou com Matthias Casse, da Bélgica.

Após o Grand Slam, a seleção seguirá em Paris no treinamento de campo internacional preparatório para o Grand Slam de Dusseldorf e para os Abertos Europeus de Bratislávia e Oberwart, próximos compromissos do judô brasileiro. 

Foto: Divulgação/IJF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes