Após uso indevido, COB relembra a atletas veto a símbolos olímpicos em propagandas eleitorais

Após  a polêmica criada pelo uso de imagens da conquista do ouro olímpico em Pequim 2008 na campanha eleitoral da ex-atleta Maurren Maggi ao senado, o COB emitiu nota na última quarta-feira (26) reiterando o veto a quaisquer símbolo olímpico por atletas em campanha eleitoral.

"A Carta Olímpica orienta que o movimento olímpico se distancie de qualquer manifestação político-partidária, religiosa ou racista, que incite à violência ou desordem, que defenda ilegalidades ou propugne ações, princípios ou ideias que não se coadunem com o “espírito olímpico”, com a ética, com a moral ou com comportamento social geralmente aceito. " Diz a nota do COB

Segundo o portal UOL, O COI já foi notificado de que a ex-atleta tem usado de forma ilegal as imagens, que violam os direito de propriedade do COI. A nota do COB é uma questionamento da entidade máxima dos Jogos olímpicos feito aos brasileiro sob esta violação e um futuro aviso a qualquer atleta que tente seguir carreira política futuramente

Até o momento dessa postagem, não há previsão de quando a propaganda eleitoral com as imagens olímpicas será retirada do ar e se Maurren sofrerá algum tipo de punição do COB, representante legal do COI no país.


foto: Reprodução TV/UOL

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top