Faltando dois anos para Tóquio 2020, COB mira 250 atletas classificados mas ainda não define metas de medalhas - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

Faltando dois anos para Tóquio 2020, COB mira 250 atletas classificados mas ainda não define metas de medalhas

Compartilhe
Faltando dois anos para os Jogos Olímpicos de Tóquio, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) detalhou na segunda-feira, dia 23, o seu planejamento esportivo para a competição. Segundo projeções da entidade, a delegação brasileira deverá ter cerca de 250 atletas, que contarão com oito bases de apoio no Japão para melhor aclimatação ao clima, fuso horário e alimentação. 

O Brasil terá um desafio extra para Tóquio 2020. Entre os objetivos do COB está o de manter a boa performance do Rio 2016, quando conquistou 19 medalhas e a 12ª colocação no quadro de medalhas. “Estamos a dois anos dos Jogos Olímpicos, porém trabalhando muito para que nossos atletas encontrem todas as condições favoráveis para representar bem o país e lutar pelos melhores resultados. Todo o esforço que temos feito para reduzir custos, como revisão de contratos e redução de pessoal, é para ser revertido na melhoria de preparação das nossas equipes”, afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley. 


Além de Paulo Wanderley, participaram da apresentação o vice-presidente Marco La Porta, o diretor geral Rogério Sampaio e o diretor executivo de Esportes Jorge Bichara, além de profissionais da área de Esportes do COB. Segundo Bichara, a meta para Tóquio 2020 será definida após os Jogos Pan-americanos de Lima e os Campeonatos Mundiais de 2019, eventos que fornecerão subsídios para uma análise mais detalhada do Brasil e dos possíveis adversários em cada modalidade. 

Atualmente, o Brasil possui 30 atletas ou equipes entre os Top-3 do mundo nas mais diversas modalidades. A intenção do COB é manter o país com medalhas em pelo menos 10 modalidades em Tóquio. Em toda história olímpica, apenas a Grã-Bretanha conseguiu manter nos Jogos seguintes (Rio 2016) o padrão de conquistas verificado quando sediou os Jogos (Londres 2012), até melhorando a performance. “ A atenção está na melhora da preparação das nossas equipes. Não existe caminho diferente desse. A consequência do trabalho é a forma como vamos nos apresentar nos Jogos de Tóquio. Buscamos nossa melhor participação”, destacou Bichara. 

Entre as principais ações da área esportiva do COB para este ciclo estão o investimento em treinadores nacionais e estrangeiros de alto nível, ciências do esporte, compras de equipamentos esportivos e monitoramento de desempenho. O total de recursos investidos pelo COB em ações esportivas até momento em 2018 é de R$ 153.060.000,00. “Recursos sempre serão uma grande preocupação. Após a Copa do Mundo, entendemos que as empresas voltarão os olhos para os Jogos de Tóquio", ressaltou o campeão olímpico de judô em Barcelona 92, Rogério Sampaio, diretor geral da entidade.

Antes da abertura da Vila e também durante os Jogos, os atletas terão à disposição bases em Chiba, Enoshima, Hamamatsu, Sagamihara, Saitama, Ota, Koto e Chuo, esta última bem perto da Vila Olímpica. A entidade oferecerá o mesmo serviço em todos os locais e pretende estimular o engajamento da comunidade brasileira que reside no Japão. A alimentação dos atletas será um dos diferenciais da logística do COB em relação à Jogos Olímpicos anteriores. O COB oferecerá aos atletas um local exclusivo, a alguns metros da Vila Olímpica, onde haverá comida brasileira, entre outros serviços. "Teremos alimentação brasileira fornecida por nós. É um fator de influência para muitos atletas e será um diferencial importante para nossa preparação. Existe um processo de treinamento de chefs japoneses e a participação da comunidade brasileira que mora no Japão”, explicou Gustavo Harada, gerente geral de Operações Internacionais.

As bases de aclimatação no Japão:

Chiba - Surfe
Enoshima - Vela
Hamamatsu - Beisebol, Ginásticas, Golfe, judô, Remo, Rugby e tênis de mesa
Sagamihara - Badminton, canoagem velocidade, esgrima, futebol feminino, natação, nado artístico, saltos, triatlo e vôlei feminino
Saitama - Atletismo, boxe, levantamento de peso, caratê, wrestling, taewkondo, polo aquático, pentatlo e basquete
Ota - Handebol, maratona aquática, tiro com arco, vôlei de praia e vôlei masculino
Chuo - Lounge famílias, serviços de performance, restaurante com comida brasileira, treinamento de esportes de combate, sala de força, fisioterapia, sala de coletiva
Koto - Vôlei masculino e feminino

Foto: COB


Nenhum comentário:

Postar um comentário