COI é acusado de ser covarde por não resolver retaliação da Rússia contra Rodchenkov

As federações desportivas não conseguiram resolver a retaliação da Rússia contra Grigory Rodchenkov, o advogado do russo acusou o COI de covarde.

Via comunicado, o advogado do russo, Jim Walden disse que o COI não levaria nenhuma ação contra a Rússia por sua prolongada campanha contra o ex-diretor do laboratório de Moscou.

Walden ameaçou também que seu cliente pode deixar de fornecer provas ao COI para sua própria segurança.

O advogado afirmou que a Rússia gostaria de silenciar Rodchenkov por conta do doping sistemático.

"O COI deve agir", disse Walden, membro fundador do escritório de advocacia Walden Macht & Haran LLP, em um comunicado divulgado dia 26/12.
"Eu pedi para me encontrar com seus funcionários, incluindo Thomas Bach, viajando para Lausanne às minhas custas."

"Eu fiz sugestões sobre como o COI poderia acabar com esta campanha contra o Dr. Rodchenkov, exigindo que a Rússia cessasse suas retaliações."

"Sua resposta: foi que o COI não tomaria nenhuma ação contra a Rússia por retaliar o Dr. Rodchenkov."

"Talvez se o Dr. Rodchenkov não estivesse mais disponível, as pessoas corruptas que lutaram contra uma proibição total contra a Rússia seriam felizes."

Walden estava respondendo o presidente Vladimir Putin, que usou sua conferência de imprensa anual para acusar os EUA de estar drogando Rodchenkov para revelar os detalhes do esquema.

Desde que revelou os detalhes do doping, Rodchenkov tem recebido ameaças de morte.

Foto:Netflix

Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024 Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco! Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!
To Top