Após ser banido pelo COI, Vitaly Mutko deixa presidência da federação russa de futebol e do Comitê Organizador da Copa - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Após ser banido pelo COI, Vitaly Mutko deixa presidência da federação russa de futebol e do Comitê Organizador da Copa

Compartilhe
Após ser banido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e proibido de participar de futuras edições olímpicas por envolvimento em casos de doping, o russo Vitaly Mutko pediu demissão do cargo de presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo de Futebol de 2018, que acontecerá na Rússia. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira, 27 de dezembro.

Homem forte do esporte russo e muito próximo do presidente do país, Vladimir Putin, Mutko foi punido há cerca de três semanas pelo COI por estar ligado diretamente ao esquema de doping implantado pelo país durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014. De acordo com a Agência Mundial Antidopagem (WADA), amostras contaminadas de atletas russos eram trocadas por amostras limpas no laboratório de Moscou, tudo apoiado pelo governo local.

Vice-primeiro-ministro russo e à frente do ministério do esporte, Mutko já havia pedido licença do cargo de presidente da Federação Russa de Futebol, por ao menos seis meses, na última segunda-feira. Alexander Alayev assumirá as funções de Mutko na instituição durante este período. "Para que nossas organizações não sejam perturbadas durante a investigação legal... Pedi para suspender minhas funções por até seis meses", afirmara Mutko na ocasião. Ele havia garantido que se não houvesse objeção de Vladimir Putin, ele continuaria à frente do comitê organizador da Copa do Mundo e em contato direto com a FIFA.

De acordo com Mutko, o afastamento do comitê organizador acontece para que ele possa se defender das acusações do COI e de sua punição aplicada pela instituição. O russo entrou com um recurso no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) contra a decisão do COI. Para o órgão internacional, Mutko exerceu papel preponderante dentro do esquema de doping russo.


O cargo de presidente do comitê de organização da Copa passa a ser ocupado por Alexei Sokorin, até então diretor-geral do comitê. Mutko se mostrou confiante na realização do evento marcado para os meses de junho e julho de 2018 e afirmou que a partir de agora se concentrará, além de sua defesa, em suas funções dentro do governo russo. “Ainda resta muito trabalho, mas estou totalmente convencido de que tudo estará pronto a tempo”, garantiu Mutko. 

Foto: Fabrice Coffrini/Getty Images


Nenhum comentário:

Postar um comentário