CAS rejeita recurso e mantém perda de ouro das chinesas do levantamento de peso em Pequim 2008

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) rejeitou os recursos de duas levantadoras de peso da China que tiveram suas medalhas de ouro conquistadas durante as Olimpíadas de Pequim, em 2008, cassadas após a reanalise dos exames antidoping das atletas testarem positivo. No mês de janeiro o Comitê Olímpico Internacional (COI) havia determinado que as atletas devolvessem as medalhas conquistadas nas Olimpíadas disputada na China, mas elas optaram por recorrer ao CAS.

Cao Lei, da categoria até 75 kg e Liu Chunhong, da categoria até 69 kg, conquistaram o ouro em suas categorias diante de sua torcida. Cerca de oito anos depois, as conquistas se revelaram uma fraude após o exame antidoping das atletas apontarem o uso de hormônios de crescimento humano, proibido pelas regras da Agência Mundial Antidoping (WADA). Agora as duas se juntam a outra chinesa do levantamento de peso, Chen Xiexia, da categoria até 48 kg, que também havia conquistado o ouro em 2008, mas que teve o resultado revisto e a medalha caçada por uso de doping. Assim com as outras compatriotas, a substância encontrada nas amostras de Xiexia eram hormônios de crescimento humano.

Na segunda-feira, 28 de agosto, o CAS publicou um comunicado confirmando a decisão do COI em caçar a medalha das duas chinesas. "Como consequência, os atletas são desqualificados dos eventos em que participaram: Chunhong Liu, na 69kg feminino (medalha de ouro) e Lei Cao - 75kg  feminino(medalha de ouro)", afirmou o CAS.

Foto: Cameron Spencer/Getty Images


0 Comentários