Mundial de Vôlei de Praia 2017 - Dia 4 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Mundial de Vôlei de Praia 2017 - Dia 4

Compartilhe
Nesta segunda-feira (31) o Brasil manteve os 100% no torneio masculino mas no feminino perdeu a primeira partida para estrangeiros no Mundial de Vôlei de Praia, que está sendo realizado em Viena (AUT).

MASCULINO
No torneio masculino do Campeonato Mundial de vôlei de praia 2017. Foram três jogos e mais três vitórias para duplas brasileiras nesta segunda-feira (31.07). Alison/Bruno Schmidt, Álvaro Filho/Saymon e Pedro Solberg/Guto superaram seus rivais e mantiveram 100% de aproveitamento.

Eles decidem a liderança de seus respectivos grupos na próxima quarta-feira (02), com encerramento da primeira fase. Nesta terça-feira (01.08) apenas uma dupla masculina entra em quadra: Evandro/André Stein (RJ/ES), que somam duas vitórias encaram os mexicanos Virgen e Ontiveros pela liderança da chave.

A primeira dupla a entrar em quadra nesta segunda foi Alvinho/Saymon, que superou os donos da casa Christoph Dressler e Thomas Kunert por 2 sets a 0 (21/17, 21/17), em 41 minutos, peo grupo A. Saymon foi o maior pontuador do duelo, com dois de bloqueio, dois aces e 14 ataques. O paraibano Alvinho analisou a estratégia do time e elogiou o parceiro.

"Estamos muito felizes que nossa estratégia deu certo contra os austríacos, que jogaram muito bem apesar da pressão de atuarem em casa. O saque do Saymon foi muito importante e nos ajudou com pontos quando mais necessitamos, ele merece muito os créditos pela vitória”, disse Alvinho, que decidirá a liderança da chave contra os cubanos Diaz e Gonzalez, na quarta.

A segunda vitória brasileira no dia foi dos campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt, que superaram os letões Plavins e Regza por 2 sets a 0 (21/19, 21/19), em 41 minutos. A parceria decidirá o primeiro lugar da chave E contra os chilenos Marco e Esteban Grimalt.

“É sempre bom ter um começo como esse, mas ainda temos a partida contra o Chile e muita coisa para acontecer. Eles (chilenos) estão muito bem, animados com este evento, sempre fazem jogos incríveis contra nós e será uma partida muito boa”, destacou Bruno.

“É importante começar com duas vitórias, pois estamos em um grupo difícil. Os letões fizeram uma semifinal no último torneio antes do Campeonato Mundial e contam com um atleta medalhista olímpico no time, então era um duelo duro”, completou Alison, maior pontuador do duelo com 18 ataques, quatro bloqueios e um ace.

Pedro Solberg e Guto fecharam o belo dia brasileiro com triunfo sobre outra dupla da casa, Robin Seidl e Tobias Winter: 2 sets a 0 (21/19, 21/14). Os cariocas decidirão a primeira posição do grupo H contra os norte-americanos Theo Brunner e Casey Patterson na próxima quarta. Pedro comentou sobre a experiência de jogar na arena central.

“Estamos jogando cada vez melhor, foi nossa primeira partida na arena central e é uma sensação realmente diferente. É uma arena enorme, com uma multidão e muito barulho, então você pode perder um pouco as referências. Estou feliz que nos ajustamos rapidamente e conseguimos conquistar a segunda vitória”, disse Pedro Solberg.

O defensor Guto foi alvo da maioria dos saques adversários e não desapontou, conseguindo 17 ataques e um ace, sendo maior pontuador da partida. Ele elogiou os adversários.


“Os austríacos são jogadores espetaculares. Nós tivemos que jogar nosso melhor, como em todo jogo deste torneio. Não há jogo fácil aqui, vamos encarar os norte-americanos pela liderança e será outro duelo complicado também”, destacou Guto.

Clique aqui para ver os resultados no masculino

FEMININO
Elize Maia/Taiana e Maria Elisa/Carol venceram seus confrontos nesta segunda-feira e fecharam a fase de grupos com três vitórias, invictas na primeira colocação de seus grupos.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas sofreram um revés e terminaram na terceira colocação do grupo. Elas aguardam os demais resultados para saber se terminam entre as quatro melhores terceiras – que avançam direto à fase eliminatória -, ou se terão que disputar uma rodada de lucky loser nesta terça (01.08) com outros sete times que terminaram em terceiro.

A fase eliminatória, com 32 equipes, começa na próxima quarta-feira (02.07). Outras duas duplas do naipe feminino entram em quadra nesta terça-feira lutando pela liderança do grupo. Ágatha/Duda, invictas com duas vitórias, encaram as holandesas Meppelink/van Gestel, enquanto Larissa e Talita, também com dois triunfos, decidem o primeiro posto contra as alemãs Victoria Bieneck e Isabel Schneider.

As 48 equipes de cada gênero são divididas em 12 grupos com quatro. Ao final da fase de grupos, os dois primeiros colocados de cada chave vão à fase eliminatória. Os quatro melhores terceiros colocados também avançam, enquanto os outros oito terceiros de cada grupo jogam entre si para definir as ultimas quatro vagas, e as 32 equipes finais da etapa de mata-mata. Daí por diante o torneio segue em sistema eliminatório direto.

Maria Elisa e Carolina Solberg superaram as norte-americanas Kelly Claes e Sara Hughes por 2 sets a 1 (18/21, 21/16, 15/8), em 43 minutos, terminando em primeiro do grupo I, com 100% de aproveitamento e seis pontos. Além de enfrentar um time jovem e com grande potencial, o forte calor também foi um dos desafios na partida em Viena.

“Ficamos muito felizes em passar no primeiro lugar da chave, uma partida difícil contra os Estados Unidos, muito calor, mas conseguimos nos manter fortes. Tivemos força para no final alterar o saque, isso fez a diferença. Agora começa a fase eliminatória e temos que estar totalmente atentas, ter terminado em primeiro não significa nada. Estamos bem focadas, pensando no próximo jogo, estamos animadas”, disse Carol Solberg.

Destaque também para a atuação de Maria Elisa, que anotou cinco aces, uma de suas especialidades, e 18 pontos de ataques, tendo sido maior pontuadora do duelo.

“Estudamos muito o time norte-americano. Nós já sabíamos com quem jogaríamos um mês atrás. Eu estou orgulhosa da minha parceira, eu gosto deste clima também. Espero que continue bastante quente”, analisou Maria Elisa.
Em outra partida do torneio feminino, Elize Maia e Taiana superaram as moçambicanas Manhica e Muianga por 2 sets a 0 (21/5, 21/8), em 23 minutos de partida, mantendo a invencibilidade e chegando aos seis pontos na chave H. Taiana destacou a dificuldade da chave, que contava com dois times brasileiros e uma forte dupla suíça.

“Esse era o ‘grupo da morte’ porque Anouk e Joana estão em grande fase na temporada. Ficar em primeiro lugar no grupo é muito bom para nós porque dá motivação e energia para a próxima batalha. E é especial para mim, porque é meu quarto Campeonato Mundial na carreira e no último fiquei com o vice-campeonato. Cada partida é uma nova oportunidade para mim, nova concentração, novo desafio. É nosso melhor momento na temporada, tivemos dificuldades no começo e estou orgulhosa da nossa equipe”, analisou.


Fernanda Berti e Bárbara Seixas, também pelo grupo H, acabaram superadas na partida que valia o segundo lugar da chave. Elas foram derrotadas pelas suíças Joana Heidrich e Anouk Vergé-Dépré por 2 sets a 0 (23/21, 21/19), em 46 minutos de jogo. Com isso, terminam em terceiro e aguardam os resultados para saber se ficam entre as quatro melhores, avançando direto, ou se ficam entre os oito terceiros, jogando o lucky loser na terça-feira (01.08).

Clique aqui para ver os resultados no feminino.

Foto: FIVB



Nenhum comentário:

Postar um comentário