Coluna Lógos Olympikus - Vem chegando a temporada dos mundiais - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Coluna Lógos Olympikus - Vem chegando a temporada dos mundiais

Compartilhe
Por Juvenal Dias

Não tem nada mais chato para os amantes dos esportes olímpicos que o período pós-Jogos, já que é um tempo no qual os atletas se retiram para o merecido descanso, depois de terem se preparado para mostrar o melhor da sua forma e técnica no principal evento do planeta. Nessa época as entidades máximas de cada modalidade não promovem grandes competições, fica um hiato até podermos vê-los novamente em ação. Finalmente esse recesso chegou ao seu término. Claro que já temos acompanhado grandes esportistas correndo, lutando, nadando, saltando. Mas agora está aberta a temporada de campeonatos mundiais e poderemos matar saudades do clima do Rio-2016.

Deste fim de mês de maio até o final do ano, pelo menos um campeonato mundial por mês estará em disputa. Será campeonatos acontecendo ao redor do mundo de esportes olímpicos e paralímpicos, trazendo os melhores para saber quem será consagrado o número 1 individual ou coletivamente. O Brasil estará representado e com chances de pódio em alguns deles.

Trago aqui a sequência que virá para o deleite nosso, dos fãs esportivos:

Tênis de mesa – do dia 29 de maio até 5 de junho – O Mundial já está sendo disputado em Düsseldorf, na Alemanha. O Brasil terá representantes nos dois gêneros, em simples e duplas, além de duplas mistas. A questão é como bater os asiáticos, principalmente, os chineses. Vale acompanhar pela rapidez e plasticidade das jogadas e comparar com aquela atividade de recreação que muitos já tiveram oportunidade de jogar.

Golfe – de 15 a 18 de junho – Não é campeonato mundial, mas o US Open é um dos Majors do ano, então somente a nata vai competir nos gramados de Erin Hills, em Wisconsin, na 117ª edição de um dos mais importantes torneios do circuito PGA.

Taekwondo – de 22 a 30 de junho – Talvez seja um dos mais esperados Mundiais nesse começo de novo ciclo. Ver os chutes voadores sendo desferidos no tatames da cidade de Muju, na Coreia do Sul vai ser interessante. Mas quem quiser acompanhar, terá algumas madrugadas em claro, principalmente para acompanhar a renovada seleção brasileira. Os 16 atletas tiveram um Camping de Treinamento no Rio de Janeiro recentemente visando a preparação final. Maicon de Andrade, medalhista no Rio, é o principal nome da delegação, mas temos destaques entre as mulheres também, como Milena Titonelli, que vai para seu primeiro mundial adulto.

Vela – de 29 de junho a 9 de julho – Os Mundiais são fragmentados nas diversas categorias de barcos. Este primeiro será da classe Star, disputado nas águas de Svendborg, Dinamarca.

Vôlei – de 4 a 8 de julho – Na ausência de um Mundial este ano, a torcida é para que os comandados do novo técnico Renan Dal Zotto vençam a Liga Mundial em casa, jogando no estádio da Arena da Baixada, em Curitiba. A equipe já está na Itália para disputar os jogos de primeira fase, que usará para ganhar entrosamento, uma vez que está classificada às finais por ser país sede.

Atletismo paralímpico – de 14 a 23 de julho – Quer ver o hino nacional ser tocado em muitas competições? Essa foi uma das modalidades que mais trouxeram medalhas para o Brasil na Paralímpiada e certamente dará muitas alegrias, num cenário especial: estádio olímpico de Londres, revivendo 2012.

Esportes aquáticos – de 14 a 30 de julho – A capital da Hungria, Budapeste, irá receber os mais rápidos nadadores, os mais habilidosos saltadores, os mais fortes jogadores de polo aquático, os mais resistentes maratonistas aquáticos, as mais precisas nadadoras sincronizadas. É um evento grandioso que traz consigo astros famosos de diversos países. Talvez seja o mais esperado dos campeonatos. Resta saber como o Brasil será representado com a crise da Confederação que rege os esportes na água.

Esgrima – de 19 a 26 de julho – As velozes espadas vão tilintar na cidade de Leipzig, na Alemanha. Italianos e franceses dominarão o pódio ou terá outras nações capazes de destronar os europeus neste nobre embate?

Ciclismo – de 25 a 29 de julho – Radical. Esta é a palavra para acompanhar os principais ciclistas de BMX que competirão em Rock Hill, nos Estados Unidos, em busca da coroa com as pequenas magrelas.

Vôlei de praia – de 28 de julho a 6 de agosto – Deixo para o fim desta coluna, o Mundial mais interessante para os brasileiros em termos de possibilidade de vitória. As areias de Viena, na Áustria, receberão as melhores duplas do circuito, tanto no masculino como no feminino para saber quem serão os reis e rainhas da praia. Como sempre, o Brasil é muito forte e tem possibilidades de ter duas duplas em cada pódio.

Como disse, haverá Mundiais até o fim do ano. Em agosto, trago um balaço do que foram esses que trouxe hoje e conto a expectativa dos próximos. Até lá, aprecie sem moderação!


Foto: Montagem sobre imagens de divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário