Projeto de lei poderá mudar as diretrizes de abuso sexual nos esportes olímpicos dos EUA


Três ex-membros da equipe nacional de ginástica dos Estados Unidos testemunharam um Comitê do Senado em Washington, com o objetivo de proteger jovens atletas que sofrerem abusos sexuais.

A medalhista de ouro olímpico de Atlanta, Dominique Moceanu, a medalhista de bronze de Sydney 2000 Jamie Dantzscher e Jessica Howard, campeã nacional de ginástica rítmica dos Estados Unidos de 1999 a 2001, compareceram na audiência do Comitê Judiciário do Senado.

Denúncias de abuso sexual foram feitas contra Lawrence Nassar, ex-médico da equipe.

"O bem-estar dos atletas deve sempre vir primeiro, e para mim, esta é uma das coisas mais importantes no esporte. Faltava isso em nosso esporte porque todo mundo ao nosso redor sabe que os abusos estavam acontecendo, mas eles esxolheram não agir porque se tornou parte de nossa cultura. Acredito que se nós pudéssemos limpar isto com o relatório obrigatório, creio que ajudará muitas de nossas preocupações", Moceanu disse enquanto testemunha, como relatado pela CBS News.

A audiência discutiu um projeto de lei que poderia mudar as diretrizes de abuso sexual nos esportes olímpicos nos EUA.

A senadora Dianne Feinstein está por trás do projeto de lei pedindo às organizações que relatem imediatamente alegações de abuso sexual às autoridades policiais ou às autoridades competentes.

Em uma conferência de imprensa após a audiência, Feinstein teria dito que o projeto exigiria que os órgãos governamentais de atletismo amador, como a USA Gymnastics, e os adultos que trabalham com atletas jovens, relatassem imediatamente alegações de abuso sexual às autoridades locais ou federais. Segundo Feinstein, isso exigiria maior supervisão dos órgãos e treinadores

Espera-se que o projeto de lei garanta que as vítimas possam informar com segurança e facilidade sobre abusos.

Foto: Inside the Games


0 Comentários