Presidente da Confederação Europeia de Tiro Esportivo pede apoio as mudanças na modalidade para Tóquio 2020 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Presidente da Confederação Europeia de Tiro Esportivo pede apoio as mudanças na modalidade para Tóquio 2020

Compartilhe
O presidente da Confederação Europeia de Tiro Esportivo (ESC),Vladimir Listin, disse que aqueles contra a mudança no esporte para os Jogos de 2020 devem retirar sua oposição.

A Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF) aprovou grandes mudanças para os Jogos de Tóquio 2020 no mês passado,a fim de cumprir os desejos do COI sobre igualdade de gênero.

Três eventos apenas masculinos (Fossa Olímpica Double,Pistola 50 metros e a Carabina deitado 50 metros) foram substituídos por eventos de times mistos.

As mudanças não tiveram total apoio popular mas Lisin disse aos membros do ESC que contestar a decisão não seria útil. Lisin ainda disse que alguns pediram uma assembléia geral extraordinária sobre o assunto.

O novo documento recebeu 64% de aprovação,mas não conseguiu alcançar a maioria de dois terços para ser aprovado.

"Na Assembléia Geral da ISSF de 2016 algumas Federações Europeias contribuíram para o resultado negativo da votação sobre a aprovação da nova constituição da ISSF", disse Lisin.

"Nós não poderíamos modernizar a vida dentro da comunidade de tiro"

"Nada de construtivo foi proposto desde então"

"Não vou analisar as ambições de certas personalidades que realizam atividades destrutivas em seus interesses políticos"

"Parece que eles não podem ser alterados"

"Agora está sendo iniciado um chamado para uma Assembléia Geral Extraordinária que, como anteriormente, não trará nada de positivo."

A igualdade de gênero em todos os esportes é uma parte fundamental das reformas da agenda de 2020 do presidente do COI,Thomas Bach.

Lisin admitiu que não estava feliz com as mudanças mas as mesmas são necessárias.

"Temos de seguir a Carta Olímpica e cumprir as recomendações de igualdade de gênero", disse ele.

"Significa garantir igualdade entre homens e mulheres, não só no número de atletas participantes, mas na possibilidade de ganhar uma medalha"

"Qualquer proposta de mudar o conteúdo do programa de tiro olímpico, substituir ou eliminar um ou outro evento, levará inevitavelmente, o mesmo que agora, à aparição de pessoas ofendidas ou infelizes dentro da comunidade de tiro e da indústria"

"Nunca será possível encontrar um consenso total em um assunto tão delicado"

"Estou me dirigindo aqueles de vocês que, como eu, defendem os caminhos democráticos da administração da ISSF"

"No entanto, no presente caso, o caminho democrático de desenvolvimento pode nos levar a um beco sem saída"

"Agora é impossível, mesmo prejudicial, começar a mudar as recomendações feitas ao COI pelo Comitê Executivo da ISSF e pelo Conselho Administrativo"

"No futuro teremos a chance de mostrar flexibilidade no programa dos próximos Jogos Olímpicos, os eventos que são mais interessantes para o público e os atletas."

Lisin convidou os membros da FSE a entrar em contato com a ISSF e rejeitar a ideia de uma assembleia geral extraordinária.

A Comissão Executiva do COI vai tomar uma decisão final sobre o programa do tiro esportivo em Tóquio ainda esse ano.

Foto:Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário