Judô do Brasil encerra Aberto Pan-Americano no Peru com quatro ouros e oito medalhas - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Judô do Brasil encerra Aberto Pan-Americano no Peru com quatro ouros e oito medalhas

Compartilhe
O Brasil finalizou o Aberto Pan-Americano de Judô, em Lima (PER) no domingo (26) com quatro medalhas de ouro. Gustavo Assis (90kg), Ruan Isquierdo (+100kg), Samanta Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg) ficaram com o ouro e Maria Portela (70kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg) foram prata. Amanda Oliveira (70kg) e Thiago Chiodi (90kg) conquistaram o bronze. Ricardo Serrão (81kg) e Melina Scárdua (78kg) chegaram à disputa por medalhas mas acabaram na quinta colocação.

Ou seja, todos os brasileiros que lutaram neste domingo disputaram medalhas. Somados os resultados do último sábado, o Brasil terminou o quadro de medalhas com uma enorme vantagem: foram nove ouros, três pratas e seis bronzes. Bem à frente de Argentina, Estados Unidos, Chile, Croácia e Porto Rico que chegaram ao topo do pódio uma vez cada. As súmulas, os resultados e o quadro de medalhas podem ser conferidos nos arquivos ao final do texto.

O primeiro ouro veio com Rochele Nunes (+78kg) logo nas preliminares da competição. Como só haviam três lutadoras na categoria, ela venceu Maria Suelen Altheman no golden score depois que a compatriota recebeu o hansoku-make e a chilena Josefina Fuentealba por ippon com dois minutos e 12 segundos de luta, garantindo o primeiro lugar. No bloco final, Maria Suelen Altheman precisou de apenas 54 segundos para conseguir o ippon sobre Fuentealba e ficou com a prata.

O segundo foi de Gustavo Assis (90kg) que venceu o peruano Daryl Yamamoto Servan (três waza-aris), o americano Matthew Koch (ippon) e o canadense Louis Kriber Gagnon (waza-ari). Na mesma categoria, Thiago Chiodi garantiu o bronze vencendo o mesmo Koch por ippon.

Samanta Soares (78kg) garantiu o terceiro ouro brasileiro do dia ao derrotar a argentina Lucia Cantero no golden score. Depois de empatar em um waza-ari no tempo normal, Cantero foi punida na prorrogação dando vantagem à brasileira. Antes, Samanta havia feito apenas uma luta, contra a compatriota Melina Scárdua, que venceu por três punições da adversária. Melina acabou ficando na quinta colocação ao perder também a disputa do bronze para a canadense Mina Coulombe por dois waza-aris.

Na última luta da competição, Ruan Isquierdo (+100kg) conseguiu um waza-ari sobre Hector Campos (ARG) e garantiu o quatro ouro do Brasil no dia e o nono do país em 16 possíveis. Para chegar à decisão, Ruan venceu Rafael Ferrer, de Porto Rico, por ippon e Arash Soofiani, dos Estados Unidos, por um waza-ari.

Maria Portela (70kg) chegou perto do décimo ouro para o Brasil mas acabou sendo derrotada na decisão por Maria Perez, de Porto Rico, por dois waza-aris e ficou com a prata. Na semifinal, Portela havia derrotado Amanda Oliveira que acabou conquistando o bronze ao vencer Camila Figueroa Aquino (PER) por ippon.

Por fim, Ricardo Serrão (81kg) acabou na quinta colocação no Aberto de Lima. Ele estreou com vitória por ippon sobre Daniel Vizcarra (PER), foi derrotado por Tomas Morales Martinatto (ARG) nas quartas, venceu Kell Berliner (USA) por ippon na repescagem e foi derrotado na disputa do bronze por Luis Veja (ARG) por um waza-ari.

Foto: Divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário