Segundo jornal, dirigentes russos admitem a existência de sistema de doping no país

Segundo o jornal New York Times, os dirigentes da Rússia assumiram a existência de um sistema de doping no país.

A matéria foi publicada nesta terça-feira (27). Nela, o jornal entrevistou por vários dias oficiais russos, que finalmente reconheceram que são verídicas as denúncias de um sistema de doping, incluindo manipulação de amostras, no país, contidas no relatório feito por Richard McLaren a pedido da Agência Mundial Antidopoing (WADA).

Em virtude dessas denúncias, a Rússia foi suspensa pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e não esteve no Rio 2016, foi suspensa dos Jogos Paralímpicos de 2016 e o Comitê Olímpico Internacional (COI) recomemdou que as federações internacionais de esportes de inverno não realizem etapas de Copa do Mundo e Mundiais no país.

Entre os dirigentes entrevistados, Anna Antseliovich, que é diretora da agência antidoping da Rússia ,disse que houve uma "Conspiração Institucional de doping".

Ainda de acordo com o New York Times, a mudança no discurso pode ser uma tentativa de reconciliação com os reguladores de doping, que estipularam que a Rússia assuma a culpa para depois tentar certificar novamente o país para realizar exames antidoping e receber competições de esportes olímpicos.

Entretanto, todos os entrevistados rejeitam qualquer ligação do esquema com o presidente do país, Vladimir Putin, e seus associados mais próximos.

Para conferir a matéria completa, cliquem aqui.

Foto: AP





0 Comentários