Exclusão da C-1 200m para 2020 e saída na C-2 1000m deixam Isaquias com uma chance de medalha em Tóquio

Parece que o objetivo de repetir as três medalhas para Isaquias Queiroz em Tóquio 2020 não irá acontecer. Não por culpa do baiano, mas por decisões políticas e técnicas. Os Jogos olímpicos de Tóquio excluíram a categoria C-1 200m masculino do programa para colocar uma categoria feminina no lugar e o técnico da seleção brasileira de canoagem, Jesus Morlón, decidiu tirar Isaquias da C-2 1000m no próximo ciclo. Com isso, o brasileiro só terá chance de medalha em Tóquio no C-1 1000m, onde foi prata no Rio de Janeiro.


Morlán criticou a decisão de excluírem do programa olímpico o c-1 200m "Não gosto porque é uma decisão injusta com os velocistas. Podiam ter ao menos incluído uma prova de 500m. Deste jeito, matam uma geração de velocistas, uma aposentadoria por decreto"

Morlán, que já está acertado verbalmente com a confederação de canoagem até 2020, também explicou a saída de Isaquias do C-2 1000m: "A dupla será Ronilson de Oliveira e Erlon. Nos dois primeiros anos do próximo ciclo olímpico, voltamos à antiga dupla. Eu preciso dar uma oportunidade ao Roni. Estou orgulhoso de ter tomado essa decisão, de deixar o Isaquias nessa Olimpíada, mas não de ter tirado o Roni. Não tinha motivos, se não fosse o esportivo."  Ronilson e Erlon competiram juntos em Londres-2012, quando terminaram na décima colocação. 

Morlán ainda falou da exposição de Isaquias na mídia, graças ao seu feito de três medalha sem uma mesa edição dos jogos. "Não gosto que o chamem de herói, de estrela, sucesso. Gosto de chamar o que ele conquistou de de recompensa, trabalhar duro, vida normal.  Mas os demais canoístas ficaram surpresos com o desempenho dele sim. O alemão foi o que mais comemorou o bronze do Isaquias nos C1 200m. Ele estava muito feliz, apontou e festejou mesmo. O rival entende o trabalho duro e o talento. Mas ficou surpreso com tantas medalhas num evento só."

Com isso, inicialmente Isaquias só disputará etapas de Copa do mundo de canoagem nas categorias C-1 500m (não olímpica) e 1000m.

Com informações de Folha e jornal extra
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top