Morten Soubak destaca preparação das categorias de base das Seleções femininas de handebol em 2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Morten Soubak destaca preparação das categorias de base das Seleções femininas de handebol em 2016

Compartilhe

Não são somente as Seleções Olímpicas de Handebol que estão à pleno vapor em 2016. No feminino, as categorias de base vivem um momento importante e de muito trabalho. Este é o ano em que as equipes Júnior e Juvenil disputam os Campeonatos Mundiais e, para cumprir a meta de garantir um bom resultado, as duas classes têm se esforçado muito. 

Para ambas, o primeiro compromisso do ano foram os Pan-Americanos da modalidade e o Brasil fez bonito ao subir ao lugar mais alto do pódio nas duas ocasiões. Além disso, as equipes mostraram todo o potencial de uma nova geração com vários destaques individuais. 

No Juvenil, finalizado no último fim de semana em Santiago, no Chile, Renata Arruda foi eleita a melhor goleira e também o destaque da competição, Gilvana Nogueira a melhor armadora esquerda e Gabriela Bitolo a melhor na armação direita, além de ser a artilheira do Brasil e quarta no geral, com 27 gols.  

Já no Júnior, disputado em março, em Foz do Iguaçu (PR), a goleira Alice Silva ganhou como melhor da posição e a armadora direita Bruna de Paula foi eleita a melhor do campeonato. 

Resultados como estes comprovam que o Brasil está no caminho certo. As atletas convocadas para as duas competições continentais, vindas de várias partes do País já demonstraram talento, e a partir de agora, é trilhar um caminho de esforço e dedicação para, um dia, substituir grandes nomes da modalidade, que conquistaram a medalha de ouro histórica no Mundial de 2013. 

O técnico da Seleção Adulta, Morten Soubak, trabalha em conjunto com os treinadores da base para o desenvolvimento das equipes e conta que muitas outras ações estão programadas até o fim do ano. "Iniciamos o trabalho com elas em janeiro e já passamos pelos dois primeiros desafios. Mesmo com esse curto período, as duas equipes já tiveram uma boa atuação e conseguiram manter a força do handebol do Brasil. Estamos muito contentes com os resultados", disse o dinamarquês. 

A meta agora é fazer um bom papel nos Mundiais. "O Mundial é um campeonato mais disputado e, por isso, temos que tentar evoluir no aspecto coletivo e individual. A Seleção Júnior já tem mais bagagem. Muitas das atletas jogam a Liga Nacional e já tiveram passagem pela Seleção Juvenil, disputaram Olimpíadas da Juventude e Mundiais. Com certeza, vamos brigar para que o Brasil faça uma boa participação", concluiu. 

Morten tem feito a preparação em conjunto com os técnicos das duas equipes. Daniel Suarez, o Cubano, da Júnior, e Cristiano Rocha, da Juvenil, assumiram as equipes há pouco tempo, mas já mostraram um bom trabalho. "O Cubano já participou de vários evento internacionais, tanto quando jogava, quanto como treinador da Seleção Universitária. O Cristiano também teve passagens pelas Seleções de base e, recentemente, integrou a comissão da Adulta no Mundial da Dinamarca. Estamos conseguindo fazer uma boa integração e, tenho certeza, que vai dar resultados", afirmou Morten. 

Na sequência da preparação, a Seleção Juvenil já tem uma próxima fase de treinamento marcada de 8 a 14 de maio, em Blumenau (SC). O Mundial da categoria será disputado de 19 a 31 de julho na Eslováquia. Já o Júnior será na Rússia, de 3 a 15 de julho.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário