Últimas Notícias

Torneios Qualificatórios Olímpicos de Handebol Feminino 2016 - Dia 1


A sexta-feira nos Torneios Qualificatórios Olímpicos de Handebol Feminino serviu para algumas equipes encaminharem a classificação para os Jogos do Rio. Se em quadra não aconteceram grandes surpresas em relação aos vencedores, o placar elástico de algumas partidas chamou a atenção.

Torneio #1
A Holanda colocou um pé no Rio ao bater e França em pleno território francês. As holandesas estiveram na frente durante a maior parte do jogo. Depois de um primeiro tempo travado, terminado em 9 a 7, a equipe alaranjada teve um final de partida avassalador, em que chegou a abrir sete gols de vantagem, antes de fechar em 24 a 17. A goleira holandesa Tess Wester foi eleita a melhor em quadra.

No outro jogo da chave a Tunísia foi atropelada pelo Japão. Com muitas lesões no elenco e sem a presença da craque Mouna Chebbah, as tunisianas chegaram a tomar 12 a 3 nos primeiros minutos de jogo. A partida terminou em 37 a 20 para o Japão, com oito gols de Shio Fujii.

Na quarta-feira a Holanda enfrenta o Japão, em um jogo que pode definir a classificação para os Jogos do Rio. A França terá pela frente a Tunísia.


Torneio #2
Nem o fator casa fez com que a Dinamarca driblasse a falta de entrosamento. Em Aarhus quem se sentiu parecia o mandante era a Romênia, que atropelou a seleção dinamarquesa. As romenas abriram vantagem já nos primeiros minutos e não deixaram as dinamarquesas encostar.

Uma Neagu bem marcada deixou espaço para o trio Buceschi, Manea e Elisei fazer a festa na defesa da Dinamarca, que foi quase nula na primeira etapa, terminada em 19 a 13. No segundo tempo o domínio romeno continuou, e as medalhistas de bronze do último Mundial chegaram a ter 10 gols de frente.

No fim, 32 a 25 com 10 gols de Eliza Buceschi e sete de Oana Manea, além de 10 assistências de Neagu, que não esteve tão bem nos arremessos (4/12).

No outro jogo da chave Montenegro se poupou contra o Uruguai, em partida terminada em 34 a 19 para as montenegrinas.

O sábado será decisivo para a Dinamarca, que enfrenta Montenegro. Se as dinamarquesas perderem elas estarão fora dos Jogos.


Torneio #3
O melhor jogo do dia ocorreu no grupo 3. A Rússia recebeu a Polônia, em uma revanche das quartas de finais do último Mundial. Se a superioridade técnica das russas era esperada, o nervosismo em quadra lembrou o duelo de quatro meses atrás.

Polônia e Rússia estiveram sempre muito próximas no placar. Com as duas equipes errando bastante no ataque, seja em passes ou arremessos, a experiente Liudmila Postnova - remanescente do tri mundial russo na década passada - marcou três gols seguidos para possibilitar o melhor momento russo na partida.

A Polônia buscou a desvantagem a dez minutos do fim e ainda teve a chance de ficar na frente com apenas dois minutos por jogar. Foi aí que cresceu a figura da goleira Anna Sedoyskina, que fez defesas importantes e permitiu que a Rússia matasse o jogo em 27 a 25.

Anna Vyakhireva alternou bons e maus momentos no jogo, mas saiu de quadra como artilheira, com sete gols.

Na outra partida da chave a Suécia rodou o time e venceu sem dificuldades o México por 41 a 20.

No sábado Polônia e Suécia se enfrentam em confronto de vida ou morte para as polonesas.

Fotos: IHF

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar