Últimas Notícias

Técnico avalia positivamente o desempenho da seleção masculina de Tênis de Mesa no Mundial


A seleção brasileira masculina encerrou, na quarta-feira (2), sua participação na fase de grupos do Mundial por Equipes. Em Kuala Lumpur, na Malásia, o técnicos Jean-René Mounie terminou satisfeito.

Os comandados do treinador francês disputaram cinco jogos, contra Holanda, Bélgica, Irã, Canadá e Tailândia. No fim foram cinco vitórias, a liderança do grupo E e a consequente classificação direta para as quartas de final, evitando passar pelas oitavas.

“Só podemos ficar satisfeitos, porque terminamos em primeiro no nosso grupo que era perigoso, com equipes como a Bélgica e o Irã, de bom nível”, comemorou o treinador, antes de fazer uma análise de cada componente do time.

O primeiro foi Gustavo Tsuboi, que passou quatro meses afastado dos treinos e foi para o Mundial após ter atuado em uma partida da Liga Alemã, após o retorno.

“Tsuboi está evoluindo e melhorando a cada dia. Falta pouco tempo para encarar muito bem o Mundial, mas a parte positiva é que está com saúde, sem dor”, disse o técnico.

Com o mesatenista de melhor ranking do Brasil sento utilizado com alguma cautela, Thiago Monteiro e Cazuo Matsumoto atuaram mais neste Mundial. E como era de se esperar, corresponderam na mesa, contribuindo diretamente para o sucesso da primeira fase.

“Estou sentindo que o Thiago está bem preparado, tem um bom nível, só falta um pouco de regularidade. Mas sei que com a experiência e a vontade diferente que ele tem, vai crescer ainda mais durante a competição”, analisou Jean-René, antes de completar, sobre Cazuo.

“Cazuo se mostra bem regular, então durante a fase de grupos já pude ver que ele está em um bom momento e totalmente dentro da competição”, destacou.

Vivendo grande momento em 2016, quando só perdeu uma vez – para Timo Boll (9º colocado no ranking mundial) -, Hugo Calderano vem demonstrando a fase com resultados. Ele venceu suas sete partidas, cedendo apenas um set durante toda a primeira fase na Malásia.

“Até agora estou muito satisfeito com o Hugo. O que eu gostaria de destacar é que mesmo sabendo que está atualmente num nível acima dos adversários, ele está muito focado e no caminho certo para terminar fazendo um grande Mundial”, apontou o francês.

Foto: Divulgação

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar