Últimas Notícias

Campo Olímpico de Golfe recebe evento-teste para os Jogos de 2016


São 112 anos distante dos Jogos Olímpicos. Em agosto, o golfe marcará, no Rio de Janeiro, o retorno ao evento, já com uma vaga no feminino e outra no masculino asseguradas ao Brasil. Para testar o novo campo olímpico, localizado na Reserva de Marapendi, na Barra da Tijuca, atletas brasileiros disputarão o Desafio Aquece Rio de Golfe, evento-teste da modalidade, nesta terça-feira (08.03). Serão quatro mulheres e cinco homens jogando em um evento de exibição e fechado ao público, no formato stroke play, em que vence o jogador que completar o circuito com o menor número de tacadas.

“Serão avaliadas as condições do campo, em que até hoje ninguém jogou. Também vamos ver a posição dos buracos, o vento e a mobilidade das pessoas que vão seguindo o jogo, se tem espaço para elas caminharem. No evento-teste teremos cerca de 600 pessoas, mas nos Jogos serão 15 mil”, explica o diretor técnico da Confederação Brasileira de Golfe (CBG), Nico Barcellos. “Também vamos testar o ‘score’, que vai aparecendo na internet durante o jogo, então temos que ver se tem wi-fi em todos os lugares do campo e se pega bem”, acrescenta.

Participarão do torneio Rodrigo Lee, Alexandre Rocha, Rafael Becker, Daniel Stapff e Rafael Barcellos, no masculino, e Miriam Nagl, Victoria Lovelady, Candy Hannemann e Luciane Lee, no feminino. Os jogadores serão divididos em grupos de três para o torneio, com início às 11h da manhã. Adilson da Silva e Lucas Lee, porém, os principais nomes do masculino com chances de classificação para os Jogos, não disputarão o evento-teste em virtude de outros torneios no exterior.

A definição dos nomes dos brasileiros convocados para as Olimpíadas será de acordo com a posição no ranking mundial, que segue aberto até julho. Serão convocados 60 homens e 60 mulheres. O Brasil tem duas vagas asseguradas como país-sede, mas pode conseguir até quatro representantes (dois no masculino e dois no feminino). Nesse caso, todos os atletas precisariam fechar o ranking dentro da zona de classificação.

Hoje o país só tem Adilson da Silva (365º do mundo) e Miriam Nagl (482ª), ambos em 60º lugar nas listas de qualificação olímpica, dentro dos critérios para conseguirem a vaga por mérito. Lucas Lee (408º) e Victoria Lovelady (490ª) também brigam de perto por um lugar entre os brasileiros. “Sabemos que é difícil, mas estamos fazendo todo esforço possível para ter dois no masculino e duas no feminino”, comenta Barcellos.

Foto: Brasil 2016

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar