Últimas Notícias

Sete duplas do Brasil avançam no Qualificatório do Aberto de Maceió de Vôlei de Praia


O primeiro dia de competição do Aberto de Maceió do Circuito Mundial de Vôlei de Praia foi bastante proveitoso para as equipes brasileiras que buscavam um lugar na chave principal. Na terça-feira (23) sete times conseguiram bater os rivais do classificatório e se juntam às outras sete parceiras já garantidas na competição.

Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB) e Oscar/André (RJ/ES) (Convite da organização) entre os homens, e, no naipe feminino Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Larissa/Talita (PA/AL), Juliana/Taiana (CE) e Val/Josi (RJ/SC)(convite da organização) já estavam classificadas para a disputa na fase de grupos.

A primeira dupla verde e amarela a passar para a fase principal foi Duda/Elize Maia (SE/ES) que venceu Charles/Alfaro da Costa Rica por 2 sets a 0 (21/15 e 21/18). Maria Elisa/Lili (PE/ES) bateu Ledoux/Hester (EUA) por 2 sets a 1 (19/21, 21/11 e 15/6). Ângela e Rachel (DF/RJ) foi a dupla com o caminho mais complicado no classificatório, e precisaram de duas rodadas para avançar no torneio. Elas começaram com a vitória sobre Mashlova/Tsimbalova do Cazaquistão por 2 sets a 1 (21/15, 13/21 e 15/10) pela manhã. Mais tarde novo triunfo, desta vez sobre as norueguesas Kongshavn/Solvoll por 2 sets a 0 (21/17 e 21/12).

“Nós nunca tínhamos enfrentado o time da Costa Rica, sabíamos apenas que elas jogaram no Pan-Americano em Toronto. Nossa parceria deu química desde a primeira etapa do Circuito Mundial. Esperamos seguir este ano disputando a temporada internacional completa. A gente sabe que ainda temos muito o que melhorar, mas conseguimos sempre conversar dentro de quadra e jogar em conjunto para chegar em nossos objetivos”, contou Elize Maia.

Entre os homens apenas Allisson Francioni/Vinícius (SC/ES) ficou de fora da competição. A jovem dupla foi eliminada em um duelo caseiro contra Thiago/George (SC/PB) por 2 sets a 1 (19/21, 21/17 e 15/12). Na rodada seguinte Thiago e George venceram uma parceria do Casaquistão, Dyachenko/Sidorenko, por 2 sets a 0 (21/17 e 21/16). Esta foi a primeira vez que os dois jogaram juntos. Thiago faz parceria com Pedro Cunha, que teve que se ausentar do torneio por questões de saúde, dando lugar ao jovem paraibano.

“A gente sequer tinha brincado juntos. Foi excelente jogar com o George. Ele é um garoto de 19 anos, mas que tem uma maturidade fora do comum, estou adorando. Estou muito feliz de termos conseguido desempenhar o melhor de cada um individualmente, tivemos dois jogos bem complicados. O sol estava bem forte e tivemos duas duplas fortes. Não sei explicar como tudo aconteceu, de eu ter escolhido o George para jogar aqui e termos nos saído tão bem”, disse Thiago.

Bruno/Hevaldo (AM/CE) também precisou entrar em quadra duas vezes para conseguir a classificação. Primeiro a dupla passou pelos cazaques Kuleshov e Yakovlev por 2 sets a 0 (21/17 e 21/12). Em seguida eles bateram Mehamed/Capogrosso (ARG) no tie break (21/12, 18/21 e 15/10).

Os jovens Guto e Saymon (RJ/MS) passaram por Faiga/Hilman (ISR) por 2 sets a 0 (21/16 e 21/18). Completando o grupo de classificados, Ricardo/Harley (BA/DF) teve uma disputa complicada contra Mermer/Urlu (TUR), mas a dupla conseguiu vencer por 2 sets a 1 (21/13, 18/21 e18/16).

A partir desta quarta-feira (24.02) começa a disputa do torneio principal no qual cada naipe contará com 32 duplas divididas em oito grupos com quatro parcerias cada. Os jogos começam às 8h e vão até às 20h com entrada franca na arena montada na praia de Pajuçara. E não faltarão motivos para os torcedores comparecerem, pois, 14 times brasileiros participam do evento.

Foto: CBV

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar