Últimas Notícias

Brasil fica sem medalhas no primeiro dia do Grand Prix de Judô em Dusseldorf



Na tarde desta sexta-feira, o Brasil ficou sem medalhas no primeiro dia do Grand Prix de Judô que está acontecendo em Dusseldorf (GER).

Quem chegou mais perto foi Rafaela Silva (57kg), que disputou o bronze contra Chen-Ling Lien, de Taipei, e, numa luta equilibrada, acabou sofrendo uma punição no golden score e ficou fora do pódio. Outros cinco brasileiros lutarão na competição alemã neste sábado, 20: Ketleyn Quadros e Mariana Silva, no meio-médio(63kg), Maria Portela, no médio (70kg), Marcelo Contini, no leve (73kg) e Leandro Guilheiro no meio-médio masculino (81kg).

Para chegar à disputa do bronze, Rafaela precisou fazer quatro lutas. A campeã mundial de 2013 começou a competição arrasadora, vencendo suas duas primeiras lutas, contra Manon Durbach, de Luxemburgo, e Miryam Roper, da Alemanha, por ippon. Nas quartas-de-final foi superada pela japonesa Kaori Matsumoto, atual campeã olímpica, apenas por ter sofrido uma punição por falta de combatividade. Matsumoto acabou campeã da competição.Na repescagem, Rafaela conseguiu dois yukos sobre Camila Minakawa, brasileira que defende as cores de Israel, e se garantiu no confronto pelo bronze. A luta decisiva contra Lien terminou empatada em três punições para cada lado e na prorrogação, a brasileira acabou sofrendo mais um shidô, encerrando a luta.

Os outros judocas que competiram nesta sexta não conseguiram chegar ao bloco final. Quem esteve mais perto foi Érika Miranda que teve duas lutas duras logo no começo do Grand Prix. Contra a mexicana Luz Olvera, a luta terminou o tempo normal (quatro minutos) empatada sem nenhuma pontuação ou punição. Mas no golden score, com um minuto e 22 segundos de luta, Érika conseguiu um waza-ari e avançou para as quartas-de-final contra Ai Shishime (JPN). Em busca de uma vaga na semifinal, a medalhista de bronze do Mundial Astana 2015 foi punida duas vezes contra apenas uma da japonesa e foi para a repescagem contra Bundmaa Munkhbaatar que conseguiu imobilizar a brasileira até o ippon. Desse jeito, Érika Miranda terminou na sétima colocação na primeira competição dela no ano.

O meio leve Charles Chibana (66kg) começou o GP com vitória por ippon contra o mongol Batsuuri Adiya mas na segunda rodada foi superado pelo georgiano Beka Shavdatuashvili por waza-ari. Os ligeiros Nathália Brigida e Eric Takabatake foram derrotados por Laetitia Payet (FRA) e Bekir Ozlu (TUR), respectivamente, em suas estreias na competição alemã.

Maria Suelen Altheman (+78kg), Tiago Camilo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Rafael Silva (+100kg) encerram a participação brasileira no domingo, último dia de competições. 

Foto: IJF

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar