China comanda Mundial de Trampolim 2015; Rafael Andrade garante vaga olímpica brasileira - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

China comanda Mundial de Trampolim 2015; Rafael Andrade garante vaga olímpica brasileira

Compartilhe

Odense, na Dinamarca, recebeu entre quinta-feira (26) e domingo (29) o Mundial de Ginástica de Trampolim 2015. Como já virou costume na modalidade, os chineses faturaram o título tanto no masculino quanto no feminino, com destaque também para a participação da Bielorrússia.

No masculino os chineses Gao Lei e Xiao Jinyu lideraram a fase semifinal, o que tirou da decisão o ginasta Dong Dong, campeão olímpico e tri Mundial, mesmo com um quarto lugar, uma vez que o limite era de dois atletas por país na final.

Na final, Gao Lei, único a ultrapassar 62 pontos na semifinal, seguiu imbatível. Com 62.245, Gao faturou o primeiro Mundial da carreira. A prata ficou com o bielorrusso Uladzislau Hancharou, com 61.740, contra 61.705 do medalhista de bronze, o russo Andrey Yudin. O outro chinês da decisão, Xiao Jinyu, terminou apenas na sétima posição, após cometer um erro grave na série.

O melhor brasileiro na competição foi Rafael Andrade, que terminou em 36º lugar com 102.325 pontos, ganhando, assim, o direito de representar o país nos Jogos Olímpicos do Rio.

No feminino as duas chinesas que alcançaram a final fizeram dobradinha. A experiente Li Dan retomou o título Mundial que havia obtido em 2010. A chinesa obteve a nota de 56.600, muito superior a da compatriota Liu Lingling, que ficou com 55.755. Tatsiana Piatrenia, da Bielorrússia, foi bronze, com 55.665.

A canadense Rosie MacLennan, campeã olímpica em Londres e Mundial em 2013, terminou na quarta posição. 

Camilla Gomes foi a melhor brasileira, na 43ª posição, com a soma de 94.400. Ingrid Maior ficou pouco atrás, em 48ª.

A competição também dava oito vagas olímpicas em cada naipe. No feminino China, Bielorrússia e Grã Bretanha faturaram duas vagas cada, enquanto Canadá e Geórgia garantiram uma vaga cada. 

No masculino China, Rússia e Japão conquistaram duas vagas cada, enquanto França e Bielorrússia fecharam os classificados com uma vaga cada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário