ATP Challenger Tour Finals 2015 - Dia 2


Foram conhecidos na quinta-feira (26) os primeiros classificados para as semifinais do ATP Challenger Tour Finals, que acontece em São Paulo.

No Grupo B, Guido Pella, cabeça de chave 2 do torneio, superou o gaúcho Guilherme Clezar com parciais de 6/4 e 6/3 em 1h30 de partida.

Para se classificar às semifinais, Clezar precisa vencer o moldavo Radu Albot, que virou o jogo contra o italiano Marco Cecchinato, por 4/6, 6/3 e 6/2. “As coisas acabaram não dando muito certo hoje, mas é levantar a cabeça e pensar no jogo de amanhã, porque ainda tenho chance de classificação”, disse o gaúcho.

Campeão em 2012 do torneio, Pella se sentiu bem melhor em quadra em relação à estreia. “Foi meu melhor jogo aqui. Ele fez um ótimo primeiro set, mas acho que joguei muito bem. Foi uma partida duríssima, sempre é assim contra Guilherme, porque é um jogador que tem todos os golpes, tem um bom saque. Pude me adaptar totalmente à quadra”, comentou o argentino.

“Estou muito feliz, esse era o objetivo, ganhar os dois primeiros jogos. Tive a ajuda do Albot, que ganhou antes. Amanhã vou dar tudo para avançar invicto. Marco não tem nada a perder, não será fácil”, acrescentou Pella, que venceu quatro títulos de Challenger na temporada.

Adversário de Clezar na sexta-feira, Albot sabe que terá torcida contra no duelo decisivo com o gaúcho. “Nunca enfrentei o Clezar. Mas ele está jogando em casa. É um jogador agressivo, mas também habilidoso. Dizemos que ‘quando você joga em casa, as bolas te ajudam. Então espero que as bolas não o ajudem amanhã (risos)”, brincou o moldavo.

Pelo Grupo A, O espanhol Iñigo Cervantes foi o primeiro classificado para as semifinais após vencer seu segundo jogo na competição nesta quinta-feira, contra o italiano Paolo Lorenzi, por 6/4 e 6/3. Na estreia, Cervantes havia superado seu compatriota Daniel Muñoz de la Nava.

“É preciso acreditar que é possível ganhar cada partida no tênis porque, se você não entra com esta mentalidade vencedora, é muito difícil. Hoje me senti muito melhor que ontem. O primeiro jogo sempre é mais difícil. Saquei melhor agora, estava mais tranquilo e me sentindo muito bem durante todo o jogo”, comentou Cervantes, que entrou no top 100 pela primeira vez nesta semana.

Apesar de já estar garantido na próxima fase, Cervantes afirmou que jogará contra o já eliminado Farrukh Dustov com a mesma vontade. “É uma faca de dois gumes. É um jogo perigoso porque ele não tem o que perder amanhã, vai jogar bem solto, tranquilo. Tenho que tentar jogar o meu tênis e gostaria de avançar às semifinais ganhando as três partidas”, acrescentou.

Com uma vitória e uma derrota até o momento, Lorenzi terá um confronto direto com Daniel Muñoz de la Nava na sexta-feira pela outra vaga do Grupo A. O espanhol abriu a rodada de quinta com triunfo sobre o uzbeque Dustov, por 7/6(3) e 6/1. “O adversário era totalmente diferente de ontem (Cervantes). Dustov é um jogador mais de quadra rápida, conta muito com o saque e faz pontos curtos. Iñigo saca muito bem, mas jogamos pontos longos, então é diferente”, analisou Muñoz de la Nava. 

Foto: ATP Challenger Tour Finals


Postar um comentário

To Top