Refugiados poderão competir sob a bandeira do COI nos Jogos Olímpicos de 2016


O COI anunciou que dará chance de participação nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, sob sua bandeira, a atletas de alta performance que se encontrem na condição de refugiados. 

“Os Jogos Olímpicos são o ponto alto da tolerância, quando todos os países se reúnem para uma competição pacífica, convivendo em harmonia, sem discriminação, trocando experiências e emoções, mostrando respeito por vitórias e derrotas”, assinalou o presidente do COI.

Bach destacou então a possibilidade de atletas que estão na condição de refugiados possam participar dos Jogos sob a bandeira do COI, como forma de mostrar esperança e autoconfiança a todos aqueles que estão na mesma condição. “O esporte é a chave para a paz e a tolerância”, disse.

Vários representantes dos países que falaram durante a Assembleia destacaram o esporte como política pública como no caso de Cingapura, Cuba e Índia, destacando benefícios que vão da saúde à formação de caráter de meninos e meninas, que serão futuros líderes. O representante da Índia citou o sul-africano Nelson Mandela, lembrando sua frase: “O esporte fala às pessoas em uma linguagem que elas podem entender”.

Foto: COI

0 Comentários