Caroline Kumahara joga para fazer história na Copa do Mundo de Tênis de Mesa


A Copa do Mundo de Tênis de Mesa feminina, que acontece em Sendai, no Japão, a partir da próxima sexta-feira (30), colocará Caroline Kumahara frente a frente com as melhores mesatenistas do mundo – mas seu principal desafio é se superar.

Primeira brasileira a disputar a Copa do Mundo individual nesta década - Ligia Silva jogou o torneio em 2006 -, a mesatenista brasileira já esteve na competição em duas ocasiões: 2012, no mesmo Japão, e 2014, na Áustria. Em ambas, acabou eliminada antes da chave principal, na fase de grupos classificatória.

Em 2015, aos 20 anos, Caroline já derrubou um tabu histórico: pela primeira vez a seleção brasileira chegou a uma final feminina de Jogos Pan-Americanos. Em Toronto, ao lado de Lin Gui e Ligia Silva, a jovem ficou com a prata por equipes, mas superou o forte time de Porto Rico e dedicou a vitória para as gerações passadas.

“Desde que comecei a jogar profissionalmente, tinha muito na cabeça que queria fazer história com o tênis de mesa feminino. Não só por mim, mas por todas as gerações de muito muito potencial que não tiveram as mesmas oportunidades de agora. Isso me dá muita força. Essa medalha foi um feito histórico, estou muito emocionada”, declarou, à época.

Foram justamente estas oportunidades, que incluem diversos intercâmbios e disputas de etapas do Circuito Mundial, que proporcionaram também no individual um grande desempenho de Kumahara: medalha de bronze, superada na semifinal apenas pela campeã Wu Yue, dos Estados Unidos.

Para a Copa do Mundo, Caroline passou por um período de duas semanas no Shandong Luneng, clube chinês que pertence à State Grid, estatal do ramo elétrico parceira da CBTM. Na estrutura de ponta do atual campeão da Liga Chinesa, Carol acertou os últimos detalhes antes de partir para uma missão já conhecida: fazer história.

Foto: Divulgação

0 Comentários