Brasil ganha duas pratas no Mundial Sub-21 de Judô - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil ganha duas pratas no Mundial Sub-21 de Judô

Compartilhe

O Brasil conquistou duas medalhas de prata no último dia de disputas individuais do Mundial Sub-21 de Judô, que está sendo disputado em Abu Dhabi (UAE).

O primeiro medalhista foi Leonardo Gonçalves (até 100kg). Ele enfrentou o russo Niyaz Ilyasov, que conseguiu o ippon, deixando a prata para o brasileiro. Antes disso, Leo havia derrotado Jalil Shukurov (AZE), Ramin Safaviyeh (IRI), Anton Savytskiy (UKR) e Oleg Abaev (RUS).

"Nunca tinha lutado uma competição tão importante na minha carreira. Todos os atletas tinham muita potência, muita força. Mas, coloquei na minha cabeça que nenhum deles tinha a mesma vontade de ganhar do que eu. A semifinal foi o momento mais duro. Consegui impor a estratégia traçada pelo sensei Douglas Vieira e finalizei com o ippon. Faltou o ouro por alguns detalhes que eu vou corrigir. Essa prata mostra que o que tenho feito nos treinamentos está dando resultado", apontou o meio-pesado.

Camila Nogueira (até 78kg), por outro lado, precisou de três vitórias para fazer a final com a japonesa Wakaba Tomita, onde acabou sofrendo o ippon. Para chegar à decisão pelo ouro, a brasileira passou por Reka Varga (HUN), Mackenzie Williams (USA) e Yelyzaveta Kalanina, ucraniana que acabaria vencendo outra brasileira, Ellen Furtado, na disputa pelo bronze.

"O fundamental foi que eu quis muito essa medalha. Desde o começo do ano eu venho batalhando por ela treinando muito. No mundial passado eu não consegui e botei na minha cabeça que tinha que vir neste mundial. Fiz quatro lutas hoje. A primeira contra a húngara foi muito difícil. Ganhei de um yuko e um shido. Depois veio a americana, que foi um pouquinho mais fácil, a terceira foi com a ucraniana e eu ganhei por um shido. E na final, a japonesa me superou, foi melhor, mas são detalhes que eu posso melhorar. Dedico essa medalha à minha família, meu sensei, aos senseis da CBJ e a todos que torceram muito por mim. Essa medalha tem um pouquinho de todo mundo", comentou a judoca de Mato Grosso do Sul.

O bronze de Cesarino escapou por dois shidos. Ele perdia por um yuko, conseguiu empatar com outro yuko, mas já havia sido punido duas vezes na luta contra o francês Messie Katanga e terminou em quinto.

O Brasil "dobrou" no pesado masculino com Hugo Praxedes, que acabou caindo na primeira luta contra o holandês Jur Spijkers. Mesmo desempenho da meio-pesado Isabela Sanches, superada por Fanni Toth por ippon.

Os brasileiros voltam aos tatames de Abu Dhabi nesta terça-feira para a competição por equipes. As preliminares começam às 4h (Brasília) e as disputas do bloco final serão às 11h (Brasília). 

Foto: CBJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário