Policiamento da Volta Ciclística do Paraná será teste para os Jogos Olímpicos Rio 2016 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Policiamento da Volta Ciclística do Paraná será teste para os Jogos Olímpicos Rio 2016

Compartilhe
 A Volta Ciclística Internacional do Paraná, que reunirá a partir desta quarta-feira (27.05) 140 atletas em Londrina e região, será um evento-teste para policiais rodoviários federais que irão trabalhar nos Jogos Olímpicos Rio 2016.  Durante os cinco dias do evento, a competição, que é válida para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI), terá o acompanhamento de 35 policiais de vários estados que trabalharão em diversas áreas, desde os motociclistas batedores até o apoio mecânico, passando pelo pessoal de resgate, assessoria de imprensa e logística. 

Desde o início de 2015, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vem realizando parceria com os responsáveis técnicos pela prova olímpica, participando de treinamentos teóricos e práticos, incluindo um workshop com a Comissária Internacional da UCI, a portuguesa Isabel Fernandes, que é também responsável técnica da prova de Estrada nos Jogos Olímpicos. Ela auxiliou os policiais na elaboração de um protocolo de escolta de ciclismo profissional de estrada.

De acordo como policial Vitor Almada da Costa, vice-presidente do Comitê Ciclismo Olímpico da PRF, também foi estabelecido um acordo de cooperação técnica internacional com a Guarda Nacional Republicana de Portugal (GNR), responsável pela escolta da Volta de Portugal há mais de 70 anos.

“Acompanhamos a realização da escolta da Volta de Algarve 2015 de dentro da viatura do comandante da escolta da GNR. E em julho próximo embarcaremos para acompanhar a escolta do Tour de France e Volta de Portugal, retornando para a execução da escolta da prova de ciclismo de estrada no AqueceRio, evento preparatório para a Olimpíada Rio 2016 a ser realizado em agosto (deste ano) no percurso olímpico”, explicou.

A equipe, segundo ele, é composta por profissionais qualificados e comprometidos com o projeto e com a prestação de um serviço público de qualidade. “Após vários meses de estudos, viagens, reuniões de planejamento e treinamentos em menor escala, vamos finalmente pôr em prática e avaliar a técnica trazida da Europa e utilizada nas grandes Voltas mundiais”, enfatiza Almada. Ele acrescenta que poder participar diretamente de um evento da importância de uma Olimpíada é certamente motivo de grande satisfação pessoal e profissional e uma oportunidade única na carreira de todos os policiais. “Gera uma ansiedade porque todos estão cientes da complexidade do serviço a ser realizado e da enorme responsabilidade que cada um carrega”.

Todos os Policiais da equipe participaram de escolta de provas em seus estados de origem, bem como nas provas que fizeram parte do treinamento. Eles participaram do Tour do Rio de 2010 a 2014, do Desafio Tour do Rio 2015, e de diversas etapas da Copa Rio de Janeiro de Ciclismo e do Tour de Santa Catarina, entre outras.

O vice-presidente do Comitê Ciclismo Olímpico da PRF, explica que o projeto de capacitação da PRF visa criar uma nova doutrina de escolta de ciclismo profissional de estrada. “Deixou de ser um projeto nacional da PRF para ser um projeto nacional de várias forças policiais, em especial das polícias militares dos estados”, complementa Almada. “Na medida em que precisamos de apoio para aplicar as técnicas dessa nova doutrina, obtivemos apoio das Polícias Militares do Paraná e do Rio Grande do Sul, que se prontificaram a ceder espaço em suas áreas de atuação para nosso treinamento”.

A PRF terá o compromisso de repassar a essas instituições toda a doutrina de forma a viabilizar sua aplicação futura em todo o país, multiplicando as forças no sentido de apoio e fomentar o ciclismo de estrada no Brasil.

Para o diretor geral da Volta Ciclística Internacional do Paraná, Marco Antonio Barbosa, a presença policial é importante porque vai trazer uma nova dinâmica de ação voltada especialmente para eventos de ciclismo de estrada. “Isso vai trazer uma série de melhorias e ajudar muito na segurança das próximas competições de ciclistas de estrada em todo o país”, afirmou Barbosa.

A Volta Ciclística Internacional do Paraná teve início às 10h da última quarta-feira (27.05) com um percurso de 126,4 quilômetros com largada e chegada em Bela Vista do Paraíso, município paranaense. A prova tem um percurso total de 741,9 quilômetros, divididos em cinco dias de disputa. A competição termina no domingo (31.05), com os ciclistas percorrendo os últimos 100 quilômetros.

Fonte: brasil2016.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário