Em busca do sonho olímpico, nadador sergipano fará parte do Fluminense


“Quero subir de degrau em degrau para que um dia eu possa realizar meu sonho: chegar a uma Olimpíada”, esse é o pensamento de Edson Telles, mais novo atleta das piscinas do Fluminense, um dos 5 maiores clubes de natação do Brasil. 

Enquanto não viaja, Telles manda ver na preparação física e nos treinamentos funcionais fora da piscina Faz 6 meses que o sergipano treina pelo Tricolor das Laranjeiras. O convite veio pelo técnico Luís Rafael, após o bom desempenho no Brasileiro em São Paulo ano passado, no troféu José Finkel. O treinador chamou Edson para fazer parte do clube, mas ele não podia de imediato, por ser federado a uma equipe sergipana.

Mesmo assim, Luís o convidou para ficar treinando e já ir se adaptando ao novo ambiente. Ainda esse mês ele viaja para integrar de vez ao clube carioca e ficar liberado para representar o time nas competições. O primeiro desafio será o troféu Maria Lenk, o qual já foi conquistado por cinco vezes pelo Fluminense, o quarto que mais venceu a competição. Enquanto isso, ele segue todos os treinos enviados do Rio de Janeiro sob a orientação da preparadora física e irmã, Ana Martha Telles.

- A expectativa é enorme. Sei que é um dos maiores clubes do Brasil no esporte olímpico e no futebol. Eles têm uma grande estrutura, por isso eu quero aproveitar toda ela para crescer no esporte e alcançar todos os meus objetivos – afirmou Edson Telles, nadador sergipano que agora está no Fluminense.


Fonte: Globoesporte.com
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024 Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco! Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!
To Top