No topo, Djokovic quer ouro olímpico nos Jogos de 2016: ''Um dos meus sonhos''


Novak Djokovic segue em destaque. Dez dias atrás ele garantiu o título do ATP Finals e, de quebra, terminou o ano no topo do ranking. Mesmo se considerando ''no auge'', o sérvio de 27 anos ainda tem sonhos quando fala em conquistas. E um deles tem como cenário o Brasil. Nole revelou que tem enfoque no ouro olímpico e elogiou muito o país-sede das próximas Olimpíadas.

- É um dos meus maiores sonhos (o ouro olímpico). Eu amo as pessoas do Rio e do Brasil. Estive lá uma vez, quando joguei com Guga em um jogo de exibição. Foi uma das melhores experiências que já tive. Foram muito receptivos. São pessoas gentis e que amam esportes. Tiveram a Copa do Mundo esse ano e foi um sucesso. Agora estão chegando as Olimpíadas. Estou ansioso para isso - disse o atleta, durante um evento voltado para direitos das crianças, em Mônaco, na quinta-feira 20. 

O evento beneficente do qual Djokovic participou contou com a presença de algumas personalidades, inclusive do lendário Sergey Bubka, dez vezes campeão mundial do salto com vara (quatro em Mundiais indoor). Além de colecionar triunfos e recordes na modalidade, o ucraniano também faz parte do Comitê Olímpico Internacional. Segundo o tenista, eles conversaram brevemente sobre os Jogos do Rio.

- Sergey é uma lenda do esporte. Me sinto privilegiado de poder conversar com eles sobre as Olimpíadas e sobre o Rio. Ele está muito envolvido. Perguntei como estava indo e ele disse que muito bem. Todos estão animados e eu também. Como atleta, espero chegar lá e lutar pelo meu país, e espero ganhar uma medalha - disse o número 1 do mundo.


Novak Djokovic anunciou no mês passado o nascimento de seu primeiro filho. Durante o evento em Monte Carlo, ele afirmou que, mesmo admirando a alegria do Brasil, caso conquiste a tão sonhada medalha de ouro no Rio de Janeiro, pretende comemorar sem muita festa em terras cariocas.

- Virei pai há um mês. Se acontecer, as festas vão ser bem menores do que já foram - brincou.

Djokovic é detentor de um bronze olímpico, conquistado nos Jogos de Pequim, em 2008. Em Londres, há dois anos, ele perdeu a disputa do bronze para o argentino Juan Martín del Potro e acabou sem medalha. Por fim, o sérvio também fez questão de enaltecer o evento que participou, da fundação ''Peace and Sports'', em nome dos direitos das crianças de todo o mundo.


- Tento apoiar essa causa tanto quanto tento me envolver na minha própria fundação. Nossa missão é cuidar de crianças, principalmente as que vivem em áreas de desvantagem. Infelizmente nem todas as crianças do mundo têm o direito de sonhar e escolher o que vão fazer.

O sérvio encerrou a temporada com direito à marca de 31 partidas invicto em quadra coberta. E, neste ano, conquistou sete títulos: Masters 1.000 de Indian Wells, Masters 1.000 de Miami, Masters 1.000 de Roma, Wimbledon, ATP 500 de Pequim, Masters 1.000 de Paris e o ATP Finals.


Foto: Amanda Kestelman
Fonte: Globoesporte.com

0 Comentários