Mascote paralímpico dos Jogos Rio 2016 faz sucesso entre atletas - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Mascote paralímpico dos Jogos Rio 2016 faz sucesso entre atletas

Compartilhe

Após a primeira aparição oficial dos símbolos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, com contato com o público, aquele que representará o paradesporto no evento está ganhando um destaque e sendo o ‘queridinho’ entre os atletas.

Apresentado no Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Samaranch, nesta semana, o mascote – ainda sem nome – representa diversos aspectos da flora brasileira.

(Foto: Helena Rebello)

Para a atleta Maria Elisa, campeã do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, ao lado de Juliana, mostra sua preferência pelo mascote paralímpico, mesmo tendo gostado muito pelo mascote olímpico. “Os dois são muito bonitinhos. O Brasil não é só um animal, só uma planta, e os criadores conseguiram colocar toda essa riqueza em dois bonecos. Estou orgulhosa pelo nosso país e pelos criadores, que enfrentaram uma concorrência muito grade e conseguiram por 15 meses manter isso em off para poder mostrar na hora certa. Em questão de beleza o paralímpico é mais bonito, tem essa cabeleira diferente. Mas o outro também é lindinho, e na questão da animação fica mais legal”, disse ela.

Os nomes dos mascotes estão sendo escolhidos pelo público, no site oficial dos jogos. As opções são Oba e Eba, Tiba Tuque e Esquindim, e Vinicius e Tom.

Entre os atletas que estiveram no lançamento oficial dos mascotes, os nomes Oba e Eba estão ganhando.
Emanuel, do Vôlei, é um desses: “Em Londres acreditam que foram para um lado mais futurista, que é uma característica deles. Os nossos mascotes mostram realmente muita criatividade, alegria e simpatia. Tem muito mais a nossa cara e é um sucesso com as crianças. Por isso mesmo, com relação aos nomes, gostaria que fossem mais simples para que meu filho de quatro anos possa falar, que todas as crianças possam entender. "Oba" e "Eba" são mais simples neste sentido”.



Fonte: globoesporte.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário