Brasil fica em quarto na competição por Equipes da Copa do Mundo de Ginástica, em Stuttgart - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil fica em quarto na competição por Equipes da Copa do Mundo de Ginástica, em Stuttgart

Compartilhe

Arthur Zanetti fez sua parte e foi o melhor nas argolas e no salto sobre a mesa na disputa por equipes da Copa do Mundo de Ginástica Artística, realizada ontem (29), em Stuttgart, mas o Brasil terminou a competição na Alemanha apenas na quarta colocação. Com 175.250 pontos, a equipe brasileira ficou atrás dos anfitriões alemães, que levaram o ouro com 177.100, dos americanos, que ficaram em segundo com 176.550, e pelos japoneses, que completaram o pódio com 175.950 pontos.

Campeão olímpico em 2012, mundial em 2013 e atual vice mundial, Arthur Zanetti confirmou sua superioridade nas argolas e terminou em prmeiro lugar, com 15.850 pontos. Christopher Maestas, dos Estados Unidos, foi o segundo com 450 pontos a menos que o brasileiro. O japonês Shohei Fujiwara somou 14.800 e ficou em terceiro. Os outros dois brasileiros que  participaram da prova foram Lucas Bitencourt, nono colocado, com 14.100, e Francisco Barreto Junior, que ficou em décimo com 13.350.

O melhor gisnata do Brasil na atualidade voltou a fazer bonito no salto sobre a mesa. Com 14.900 pontos, mesma pontuação do alemão Helge Liebrich, Zanetti também terminou na primeira colocação. O japonês Rikii Hoshino somou 14.800 e terninou com a terceira melhor nota. Com 14.650, Arthur Nory ficou em quinto e Lucas Bitencourt, que somou 200 pontos a menos, acabou em sétimo.

- Quero descansar agora, passear com os meus amigos e minha namorada, ficar com minha família, descansar um pouco. Sei que 2015 será um ano duro, de Pan-Americano - quero essa medalha de ouro que eu ainda não tenho - e de Mundial. E dessa vez vamos tentar a classificação inédita por equipe para o Brasil que a ginástica masculina nunca teve. Queremos ver a seleção inteira competir nos Jogos do Rio. Não posso dizer que já estamos classificados e nem que vou ganhar também, mas vontade não vai faltar - observou Arthur.

Nas demais provas, o melhor resultado do Brasil foi nas barras assimétricas. Com 14.850, Francisco Barretto só foi superado pelo anfitrião Andreas Bretschneider, que somou 15.150 na primeira colocação, e terminou a competição em segundo.


Foto: Instagram
Fonte: SporTV.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário