Contando a História: França bate a Nigéria e se classifica para as quartas-de-final - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Contando a História: França bate a Nigéria e se classifica para as quartas-de-final

Compartilhe
 Foi um grande jogo. França e Nigéria se enfrentaram no Estádio Nacional, em Brasília, para ver quem iria as quartas-de-final da Copa do Mundo.

O Primeiro tempo não teve gols, mais foi tão movimentado, com chances lá e cá, que acabou se tornando um dos melhores dessa Copa. Os Franceses entraram no jogo pressionados, pois era uma seleção que vinha de grandes fiascos até chegar nessa Copa e jogou muito bem na fase de grupos. Sentiram a pressão, até demais. A Nigéria era o mesmo time da fase anterior. Estavam apostando suas fichas nos seus dois pontas: Musa e Moses, mas era pouco para um time que queria bater um campeão mundial. E quem diria, a Nigéria acabou abrindo o placar com Emenike, mas o bandeirinha Joe Fletcher estava bem posicionado. Impedimento marcado e não tinha o que reclamar, o nigeriano estava impedido, por centímetros e era um lance difícil. Palmas para o bandeirinha. Não demorou muito para a França responder ao gol impedido. Aos 21 minutos, Pogba tabela com Valbuena e manda um voleio sem pulo, porém Enyeama fez uma grande defesa. O jogo continuava bom, mas os times não criavam chances de gol efetivas e acabou o primeiro tempo. França e Nigéria mostravam que teriam que fazer mais para se classificar.

O segundo tempo ganhou contornos dramáticos. A França não conseguia ficar com a posse de bola, em um certo ponto, chegou a abusar excessivamente de cruzamentos. Se a Nigéria não tinha qualidade técnica o suficiente, partiu e se dedicou a raça. O simbolo da raça nigeriana era Onazi. Como estava jogando o volante. Foi importante demais para o time, até que sofreu a pancada de Matuidi e teve que sair do jogo. 

O jogo foi se tornando chato e os atacantes estavam mal no jogo. Até que finalmente Didier Deschamps decidiu mexer em sua equipe. E parecia obvio. Iria tirar Giroud para colocar Griezmann e não deu outra. Giroud só atrapalhava o time francês, quase não participou do jogo e quando participava, só conseguia se atrapalhar com a bola. Sabe fazer gols mas infelizmente não era seu dia e é limitado tecnicamente. Com Benzema de centroavante e com Griezmann o ajudando, o jogo melhorou muito para a França. Benzema tabelou com Griezmann e finalizou cara a cara com Enyeama, que fez outra bela defesa, porém a bola bateu na canela do camisa dez e se não fosse Moses, a França abriria o placar. 

 Depois do lance, os Bleus finalmente decidiram pressionar em busca da vitória. Benzema bateu cruzado e Yobo tirou, dando rebote para Cabaye dominar no peito e arriscar. Se não fosse o travessão, seria um golaço. Enyeama já estava batido no lance. Em um escanteio, Enyeama que vinha fazendo boas partidas nessa Copa, falhou feio e Pogba não perdoou. Foi aquele gol de merecimento. O meia francês estava jogando muito no jogo, sempre que vinha uma jogada de perigo, a bola passava por ele. Enfim, 1 a 0 França.

A Nigéria tentou uma pressão, mas não obteve sucesso. E o que já era ruim ficou pior para os nigerianos. Valbuena cruzou, Griezmann furou e a bola encontrou a canela de Yobo, que fez o gol-contra. Depois do lance não teve mais jogo, estava acabado. A França com a vitória entrou indiretamente no caminho do Brasil. Se os bleus e a seleção brasileira passarem das quartas, os dois se enfrentam na semi-final e o nosso retrospecto não é muito favorável contra eles. Os brasileiros no estádio soltaram o canto: ''França, pode esperar, a sua hora vai chegar''. Pode chegar a hora dos franceses, mas não foi hoje. França 2, Nigéria 0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário