Contando a História: Colômbia vence o Uruguai e enfrenta o Brasil nas quartas-de-final - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Contando a História: Colômbia vence o Uruguai e enfrenta o Brasil nas quartas-de-final

Compartilhe
Colômbia e Uruguai se enfrentaram no Maracanã nas oitavas-de-final com histórias diferentes, mas com o mesmo objetivo: Vencer e enfrentar o Brasil nas quartas-de-final.

O primeiro tempo foi um jogo típico de futebol sul-americano sendo aquele jogo pegado, com muitas faltas, as duas torcidas fazendo muita festa e com até ameaça de briga. A Colômbia repetiu o mesmo jeito de jogar da primeira fase e que encantou essa Copa do Mundo, jogando coletivamente e também no contra-ataque. A esperança estava em Cuadrado e James Rodríguez e a esperança se confirmou em um deles.

Aos 27 minutos saiu um golaço, daqueles de encher os olhos. James Rodríguez recebeu a bola no ar, dominou no peito e sem deixar cair, chuta de perna esquerda, e a bola ainda bateu no travessão. Um gol de placa no Maracanã. Dessa forma, o Uruguai saiu para o ataque, só conseguindo as chances com Cavani em cobrança de falta, que parou em Ospina. A superioridade dos colombianos era enorme, chegando a ficar com 63% de posse de bola no primeiro tempo.

No segundo tempo, a espera era de um jogo mais equilibrado e com os uruguaios mostrando a raça do time. Mas logo aos 4 minutos, a esperança praticamente acabou. A Colômbia trocou passes com objetividade, de pé em pé. A bola chegou em Armero, que mandou na cabeça de Cuadrado, que escorou para James Rodríguez marcar seu quinto gol nessa Copa e se tornar artilheiro. Golaço. Lembrou muito a seleção brasileira contra a Itália em 1970, ou até mesmo o Barcelona com o tiki-taka. 2 a 0 Colômbia.

O Uruguai fez o que podia, pois, Óscar Tabárez tirou Forlán (que não era nem sombra do melhor jogador da Copa de 2010) e Álvaro Pereira, para colocar Stuani e Gastón Ramirez. Até que melhorou o time, mas tinha uma barreira: Ospina. O goleiro colombiano fez uma grande partida, defendendo tudo o que via pela frente.

O fim de jogo foi chegando e a torcida colombiana fazendo festa. Como citado no início do texto, os dois chegaram no Maracanã com histórias e desfechos diferentes. A Colômbia foi ao Maracanã para fazer história: Vencer e chegar pela primeira vez as quartas-de-final e conseguiu isso. O Uruguai voltou ao estádio onde em 1950, fez história ao virar o jogo com Ghiggia, derrotando os brasileiros e calando o estádio, que ficou conhecido como ''Maracanazzo''. E agora, 64 anos depois, o fantasma que havia nascido ali, se despediu morrendo ali. Adeus, Uruguai. Fim de jogo e festa dos 'cafeteros'. Colômbia 2, Uruguai, 0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário