Thiago Pereira celebra retorno de Phelps: ''A natação ganha muito" - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Thiago Pereira celebra retorno de Phelps: ''A natação ganha muito"

Compartilhe
Por quase uma década, Michael Phelps foi a pedra no sapato de Thiago Pereira. Maior medalhista olímpico da história (22 pódios, sendo 18 no topo), o americano foi mais do que um rival para o brasileiro, foi também um espelho. Por isso, Thiago celebrou o retorno do seu maior adversário às piscinas depois de uma curta aposentadoria pós-Olimpíadas de Londres 2012. Rei das provas de medley, Phelps nadou os 50m livres e os 100m borboleta no Grand Prix de Mesa, no Arizona. Se optar por voltar às provas de medley, Thiago Pereira promete não dar moleza.

- A natação ganha muito com essa volta. Eu pelo menos fiquei bastante satisfeito. Mais uma oportunidade de estar competindo contra ele e, quem sabe, tentar vencê-lo nas Olimpíadas do Brasil - disse o brasileiro.

Thiago bateu Phelps nos 400m medley dos Jogos de Londres, em 2012, quando o brasileiro só ficou atrás do americano Ryan Lochte, enquanto o maior astro da natação acabou no quarto posto. Phelps deu o troco com o tri dos 200m medley, prova favorita de Thiago, que só tem elogios ao rival.

- Ele foi único e esteve presente em todos os momentos da minha carreira até hoje. Tenho certeza de que muito da evolução que eu tive foi por causa dele. Essa evolução do medley no cenário mundial, ele que provocou isso. Ele foi o primeiro atleta que quebrou essa coisa de uma ou duas provas, mostrou que é possível nadar várias.

Thiago Pereira pode enfrentar Phelps novamente no Pan-Pacífico, principal competição em piscina longa no ano, que será realizada na Austrália, em agosto.

- Meu foco é o Pan-Pacífico, com certeza, até porque meus grandes adversários de Mundial e Olimpíadas vão estar lá, que hoje são o Kosuke Hagino (do Japão), o Ryan Lochte e o Phelps, que é uma incógnita. Ninguém sabe como ele vai voltar. Só vai ficar faltando o Laszlo Cseh (da Hungria). Encaro o Pan-Pacífico como se fosse um Mundial.

A estratégia de focar no Pan-Pacífico é diferente da de Cesar Cielo, que prefere apostar suas fichas no Mundial em piscina curta de Doha. Thiago Pereira ainda assim pretende estar forte no Qatar, em dezembro.

- Vou estar no Mundial de Doha, vou nadar três Copas do Mundo de outubro a novembro para conseguir o índice e pegar o ritmo da piscina curta. Vou representar o Brasil da melhor maneira possível.


Foto: Satiro Sodré/SS Press
Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário