Técnico do atletismo quebra silêncio e diz não entender atitude de Vanda - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Técnico do atletismo quebra silêncio e diz não entender atitude de Vanda

Compartilhe





A falha da equipe brasileira de revezamento 4x100 no Mundial de Atletismo, em Moscou, desencadeou uma série de polêmicas, a começar pelas  declarações fortes da atleta Vanda Gomes, que considerou a falta de treino como uma das justificativas para o erro - o Brasil estava em segundo lugar, garantindo a prata, quando ela deixou escapar o bastão. Até então alheio à polêmica, blindado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), o técnico Katsuhico Nakaya quebrou o silêncio na volta ao Brasil e disse não ter entendido a colocação da atleta, deixando claro que ficou decepcionado

- Esperava que, depois da competição, antes que retornássemos, ela viesse conversar comigo e me explicar o porque da declaração, principalmente dizendo que faltou treino. E eu não consegui compreender… e ela conhece minha metodologia do trabalho - afirmou.

Vanda Gomes deu as declarações logo após a falha, que culminou na perda da medalha que seria a única do Brasil no Mundial. Os reflexos foram enormes e provocaram um racha na equipe, formada ainda por Ana Claudia Lemos, Evelyn dos Santos, Franciela Krasucki, que passou o bastão para Vanda no momento da queda, e Rosângela dos Santos, que acabou ficando de fora da última prova.

Presente na semifinal, quando a equipe brasileira bateu o recorde sul-americano, Rosângela não entrou na pista na final por decisão do treinador e deu lugar a Vanda. Apesar de lamentar o erro da colega de equipe, logo após assistir a prova, a atleta afirmou que a troca já estava prevista. Katsuhico Nakaya também explicou a escolha no desembarque e afirmou ter provas que justifiquem a escolha.

- Era a melhor passagem, isso eu comprovo. Tenho confirmação de uma pessoa do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) que nos acompanhou por uma semana, que é o Marcelo de Freitas. Nós fizemos avaliação, tiramos os tempos, e o melhor tempo foi o delas, da Franciela e a Vanda. Isso não dá pra entender. Em nenhum momento ela falhou quando realizamos o treino de passagem completa - disse.

Nakaya explicou que teve de mudar a estratégia diante da lesão de Rosângela -  fascite plantar nos dois pés.
- Nesse approach final, quem treinou mais foi a Vanda porque a Rosângela não participou do camping pela questão da lesão e, no decorrer da temporada, quem treinou mais foi a Rosângela porque a prioridade era ela para finalizar o revezamento. Se mudou esse objetivo quando a Rosângela se lesionou e eu tive que trabalhar em cima da Vanda. Também trabalhei ela como a segunda mulher porque ela é uma atleta que tem uma habilidade muito boa de receber e passar o bastão e eu confiava nela. Não entendi até agora a declaração dela, ou seja, indiretamente me criticou - lamentou.

Vanda Gomes deixou o bastão cair na final do revezamento 4x100m do Mundial (Foto: Agência Reuters)
Apesar da mágoa, o treinador disse que pretende conversar com a atleta. No entanto, ele foi cauteloso ao falar das medidas da CBAt, que deve suspender a atleta - a pena pode variar de três meses a um ano.

- Quanto a essa questão que tocou a minha parte, eu resolvo com ela. Agora, a outra declaração não cabe mais a mim julgar. É a confederação e o COB, porque ela criticou indiretamente essas entidades - afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário