Mundial de Judô 2013 - Dia 2 - A prata com gosto de ouro

Foto: Divulgação/CBJ

Em um dia bastante satisfatório do judô brasileiro no Mundial, Erika Miranda conquistou a prata, perdendo apenas para a líder do ranking mundial e favoritíssima ao ouro Majlinda Kelmendi, do Kosovo. Charles Chibana não conquistou medalhas, mas ficou perto do bronze. Eleudis Valentim caiu na 2ª rodada, e Luís Revite foi eliminado ainda na estreia. As categorias disputadas hoje foram a -52kg feminino e a -66kg masculino.

No caminho de Érika, a holandesa Birgit Ente na 2ª fase: ippon. Depois, Érika derrotou a russa Natalia Kuziutina no desempate, por conta de uma punição que Natalia sofreu. Nas quartas de final, outro ippon, dessa vez em cima da finlandesa Jaana Sundberg. Na semifinal, Érika enfrentou a romena Andreea Chitu, e derrotou a europeia com um waza-ari.

Na final, Érika começou atrás no placar, quando a kosovar conseguiu um yuko. Após as punições (shidos) dadas a Majlinda, Érika empatou e manteve a esperança de conseguir seu primeiro título mundial. Mas a líder do ranking mundial conseguiu encaixar um golpe de submissão, e a brasileira não resistiu, ficando com a prata. Nos outros lugares do pódio ficaram a japonesa Yuki Hashimoto, que conquistou o bronze ao superar Jaana Sundberg; e a alemã Mareen Kraeh, que derrotou Andreea Chitu.

A outra brasileira, Eleudis Valentim começou o campeonato com vitória em cima da argentina Abi Cardozo com um yuko. O próximo desafio foi contra a japonesa Yuki Hashimoto, e após um ippon, veio a eliminação precoce da jovem brasileira, que se disse tranquila após a derrota.

Foto: Divulgação/CBJ
 Na categoria masculino até 66kg, Charles Chibana fez a limpa no seu caminho até a semifinal: derrotou todos os seus quatro oponentes por ippon, em ordem de fase, da 1ª até as quartas de final: Israel Verdugo, do Equador; Patrick Gagne, do Canadá; Tal Flicker, de Israel; e Mikhail Pulyev, da Rússia.

Na semi-final, Chibana teve sua ótima sequência interrompida após perder por ippon a luta contra o japonês Masashi Ebinuma. E pelo bronze, mais um japonês no caminho: Masaki Fukuoka. E outro ippon para acabar com o sonho de Charles, que teve uma grande participação no Rio de Janeiro.

O ouro ficou com o japonês Ebinuma, que derrotou o cazaque Azamat Mukanov por ippon a um minuto do final da luta. O outro bronze ficou com Georgii Zantaraia, da Ucrânia, que derrotou Mikhail Pulyaev, da Rússia.

Luiz Revite, o outro brasileiro na categoria teve vida curta na competição: perdeu por desempate, por ter mais punições do que seu adversário, o sul-coreano Jun-Ho Cho.

Nesta quarta-feira, três brasileiros pisarão no tatame do Maracanãzinho, a partir das 10h da manhã: Bruno Mendonça, na categoria até 73kg masculino; e Rafaela Silva e Ketleyn Quadros na categoria até 57kg feminino.

Quadro de medalhas (por Totallympics):

Posição
País
O
P
B
Total
1
Japão
2
1
2
5
2
Mongólia
1
1
0
2
3
Kosovo
1
0
0
1
4
Brasil
0
1
1
2
5
Cazaquistão
0
1
0
1
6
Azerbaijão
0
0
1
1
6
Bélgica
0
0
1
1
6
Alemanha
0
0
1
1
6
Coreia do Sul
0
0
1
1
6
Ucrânia
0
0
1
1

0 Comentários