Coluna Lance Livre: Lamar Odom - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias




A notícia da semana no basquete que não envolveu seleções foi o sumiço de Lamar Odom, que chegou a desaparecer por quatro dias, reapareceu em um hotel e ainda conseguiu ir preso por dirigir embriagado. Odom, que de grande nome dos Lakers agora é o jogador que ninguém quer assinar e aparece mais em sites de fofoca americanos do que nos esportivos. Te lembra alguém?

Odom começou nos clippers e impressionava por ser um jogador alto, que jogava de ala, mas podia ser posto em qualquer posição que dava conta do recado. Mas em 2001 já pintou problemas pra ele, que foi suspenso da NBA por causa da lei anti drogas da liga, que violou duas vezes em oito meses. Seu vício foi descoberto. Mas ele andou na linha, jogou até 2003 pelos Clippers, até ir ao Miami Heat e fazer uma boa temporada e ser envolvido em uma troca com os Lakers. Ele era irregular até a volta de Phil Jackson, que o pôs nos eixos e o fez ser um dos grandes nomes da equipe, o sexto homem que toda equipe da NBA sonhava ter.

Mas os problemas pessoais o afligiam. Lamar teve um grande tragédia em 2006 com a morte de seu filho Jayden, aos seis meses de idade. em 2009, casou com Khloe Kardasian e sua vida passou a ser contada nos sites de fofocas. Dizem as más línguas que isso contribuiu muito para sua derrocada. Em 2011-2012, Odom saiu de Los Angeles, sua cidade querida, para se aventurar em Dallas. Não foi bem, se abalou e voltou a usar drogas. Ainda assinou com o Clippers na temporada seguinte e fez uma temporada anda pior, se afundando cada vez mais na cocaína e virando manchete por seus problemas fora do que de dentro das quadras. Chegou a ser comentado que Lamar usa drogas somente nas férias da NBA, só que dessa vez ele está excedendo nelas.

Lamar está destruindo a sua boa carreira. Ainda seria muito útil a qualquer time da NBA e até para o Dream Team pela sua diversidade em quadra. Mas ora por cabeça fraca e falsas amizades está se acabando em drogas, sendo preso alcoolizado, e desse jeito será dficil que ainda assine com algum time da NBA, devido ao risco que se tem ao contratar um jogador com problemas de drogas.  Seu destino parece estar fadado ao jogador Adriano. Antes imperador e cotado para ser um dos maiores atacantes do mundo, se afunda em bebedeiras enoitadas e joga sua carreira no lixo. Lamar ainda pode resgatar sua carreira, basta ele querer. Mas assim como o Adriano, ele não parece estar muito a fim disso...

Shotclock

- Um dos pivôs da NBA fará falta nessa Copa América. Brasil deve terminar em terceiro ou quarto neste campeonato...

- Mas Porto Rico não é tão favorito ao título assim. Argentina agradece.

- E o Brasil também. Conseguiu ter bons momentos no jogo, só precisa melhorar sua defesa principalmente no garrafão, porque os pivôs estão jogando como postes na defesa.

- Dia 4 tem EuroBasket, esse fim de semana termina o AfroBasket. E eu piro na batatinha com tanto basquete. Não estou reclamando, eu quero é mais cestas!


Nenhum comentário:

Postar um comentário