Daniele Hypolito confirma aposentadoria após Rio 2016, e projeta medalha olímpica - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Daniele Hypolito confirma aposentadoria após Rio 2016, e projeta medalha olímpica

Compartilhe








A carreira de uma das principais ginastas brasileiras já tem data marcada para acabar. Com 28 anos, a paulista de Santo André, Daniele Hypolito, , afirmou que as Olimpíadas do Rio, em 2016, serão sua última competição como atleta. Dona da primeira medalha conquistada por uma brasileira em um Mundial de Ginástica Artística - feito alcançado em 2001, com uma prata, em Ghent, na Bélgica -, ela contou ainda que já sabe o que fará quando parar: pretende trabalhar com comunicação.

"Depois de 2016, vou encerrar minha carreira. Estou entrando no quinto ciclo olímpico. É uma coisa fixa na minha cabeça. Vou procurar ajudar o esporte de outra maneira. Pretendo fazer a parte de comunicação, até jornalismo mesmo. Acho que posso ser jornalista" - comentou a atleta.

Para a ginasta, o desfecho perfeito seria com uma medalha no peito no Rio de Janeiro, em 2016:

"Difícil falar do que mais sentirei falta. Temos um objetivo só agora. Precisamos estar bem para as Olimpíadas. Todo mundo só pensa na mesma coisa na seleção. Eu acho que sonhar com medalha todo mundo sonha. Nenhum atleta se prepara sem sonhar com isso. Sou muito grata por tudo que aconteceu na minha carreira. Vou ficar com muita saudade das meninas, das viagens para competição. Mas quem sabe não levo uma medalha e fecho com chave de ouro?"

Em preparação dentro do ciclo olímpico com outros nomes da ginástica como Jade Barbosa, Daniele Hypolito treina com a seleção brasileira em Curitiba, no Paraná, e lamenta a falta de estrutura no Rio de Janeiro - sede dos Jogos - para treinamentos.

"No Rio de Janeiro, não tem nenhum ginásio em que possamos receber outras seleções para fazerem um trabalho direcionado para as Olimpíadas. Tínhamos dois ginásios, do Flamengo e do Velódromo. O do Flamengo pegou fogo. E tiveram que tirar o Velódromo de lá para atender ao padrão olímpico" - relatou a brasileira, de 1,46m e 47 kg.

Além das participações em três Olimpíadas (2000, 2004 e 2008), entre os principais feitos da irmã do ginasta Diego Hypolito estão, além da prata no Mundial de 2001, um bronze nos Jogos Pan-Americanos de 1999; dois (individual geral e por equipes) no Pan de 2003; uma prata na Copa do Mundo de São Paulo, em 2006; uma prata e um bronze no Pan do Rio, em 2007; dois ouros e um bronze na Copa do Mundo do Porto, em 2010, e quatro ouros no Brasileiro, no mesmo ano; um ouro e um bronze na Copa do Mundo de Doha, no Qatar, e dois bronzes no Pan de Guadalajara, ambos em 2011.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário