Carateca brasileiro comemora medalha em "Olimpíadas próprias" e recusa MMA


Luís Araújo (@luis_araujo_) 

Um dos principais nomes do caratê brasileiro da atualidade, Douglas Brose aumentou a lista de medalhas no currículo na última sexta-feira. Derrotado pelo colombiano Andres Llanos na decisão, ficou com a prata na categoria até 60 kg dos Jogos Mundiais -- competição com modalidades que não fazem parte do programa olímpico e que acontece neste ano em Cali, na Colômbia.

É exatamente pela impossibilidade de disputar o principal evento esportivo do mundo que esse tipo de resultado tem um valor especial para Douglas. "Competições assim são como se fossem as nossas Olimpíadas", disse ao iG o atleta de 27 anos, nascido em Cruz Alta (RS).

A prata obtida em Cali não foi a primeira medalha do carateca nos Jogos Mundiais. Na edição de 2009, ele ganhou o ouro. No ano seguinte, sagrou-se campeão mundial da sua categoria no Campeonato Mundial da modalidade. Além disso, ficou com o bronze nos Jogos Pan-Americanos em 2007 e em 2011.

Disputar as Olimpíadas era um sonho que o Douglas tinha quando criança. Hoje, ele sabe que não conseguirá realizá-lo como atleta, mas espera participar do evento de alguma outra maneira no futuro. "A esperança que nutro é pelo esporte. Se por acaso o caratê se tornar uma modalidade olímpica um dia, estarei lá como técnico ou dirigente. O que sei é que estarei", afirmou.

Os bons resultados em competições internacionais ao longo dos últimos anos já renderam convites para Douglas mudar de modalidade e se arriscar no MMA. Algo que, segundo ele, dificilmente acontecerá. "Acabei recusando porque estou em uma ótima fase dentro do caratê e quero aproveitá-la ao máximo", declarou.

Existe amor no caratê 

O caratê não deu a Douglas a oportunidade de disputar as Olimpíadas, mas isso não significa que a escolha de seguir em frente na modalidade não tenha rendido algo especial. "A coisa mais importante que o caratê me proporcionou não foram as medalhas ou títulos. Foi a oportunidade de ter conhecido minha mulher", disse o atleta.

A mulher de Douglas é Lucélia Ribeiro, carateca que conquistou a medalha de ouro nas quatro últimas edições dos Jogos Pan-Americanos. Os dois se casaram em 2010. "Nós nos conhecemos em uma competição em São Paulo no ano de 2004", contou. "Nosso casamento gira sempre em torno do caratê. Treinamos e competimos juntos. Isso é muito bom, pois faz com que a gente sempre esteja junto nas viagens. Além disso, fica mais fácil de um entender o sentimento um do outro."


Foto: Vipcomm

Publicado originalmente no site IG

Postar um comentário

To Top