Surto Entrevista - Daniel Dias, atleta paralímpico brasileiro - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Surto Entrevista - Daniel Dias, atleta paralímpico brasileiro

Compartilhe


Em ritmo de Paralimpíadas, que começam neste dia 29 (quarta-feira), o Surto Entrevista conversou com um dos maiores nomes do paradesporto brasileiro na atualidade: Daniel Dias, nadador 9 vezes medalhista paralímpico (todas em Pequim-2008), laureado em 2009 com o prêmio Laureus, de melhor desportista paralímpico do mundo, e que em Londres, além de competir em 10 provas, será o porta-bandeira da nossa delegação. Foi tiro curto, mas espero que gostem.


Fale um pouco sobre sua vida e sua carreira


Bem resumidamente, eu nasci em Campinas em 24.05.1988 e vivi toda minha infancia e adolescencia em Camanducaia-MG. Embora com deficiencia fisica, posso dizer que minha infancia foi como de qualquer outro garoto e Deus deu muita sabedoria a meus pais em minha educação, pois nunca de preocuparam em "me esconder", muito pelo contrario, sempre me trataram como uma criança normal. Infelizmente aconteceram preconceitos, mas como eu disse, meus pais sempre me apoiaram e me informavam que isso aconteceria e assim fomos vivendo nossa vida. Eu tinha as opçoes de escolha: me esconder e viver isolado ou sair para a vida e ser feliz. Graças a Deus escolhi ser feliz e tentar mostrar a muitos que, apesar de minha deficiencia, sou capaz de também realizar meus sonhos e sem destruir o dos outros. Minha carreira esportiva começou apenas aos 16 anos, pois assisti alguma coisa das Paralimpiadas de Atenas e descobri que existia o esporte para pessoas com deficiencia e em 2005 meu pai assistindo a uma palestra motivacional e no final da palestra foi conversar com o palestrante que nos indicou a ADD em São Paulo e a pessoa que nos atendeu me disse que eu tinha perfil para natação. Foi assim que tudo começou.

O que lhe motivou a ser um atleta? Quais foram as maiores dificuldades para seguir competindo?

Sempre gostei de praticar esportes e a natação apareceu conforme informei acima. Infelizmente as maiores dificuldades no inicio foi a falta de lugar para treinamentos e também a falta de patrocinios.

Quais são os seus maiores ídolos?

Na verdade não tenho idolos. Tenho pessoas em que me inspiro e admiro, que são Clodoaldo Silva e Michel Phelps

O que você espera nas Paralimpíadas de Londres, depois de ter feito história no Mundial de Natação, em 2010, levando para casa 8 ouros? Quem você considera como principais adversários na competição?

Espero representar bem o meu País, pois treino e treinei bastante para isso. Considero os meus principais adversários um chines, um norte-americano, um espanhol e um canadense.

Até poder pular na piscina para disputar as medalhas na Paralimpíada, como está sendo a sua preparação?

Como eu disse, estou treinando bastante e fizemos uma preparação em Sierra Nevada (altitude) para poder representar bem o Brasil e espero que tudo dê certo.

Pensando mais lá na frente: qual a sua expectativa de poder competir no Rio de Janeiro em 2016, na sua terceira paralimpíada?

Será um experiencia fantástica poder, se Deus quiser, competir nas Paralimpiadas de 2016, em nossa casa, bem próximo de nossos familiares, amigos e torcedores.

Para finalizar, deixe suas palavras aos nossos leitores.

Contamos, todos nós do esporte paralimpico, com a torcida de todos e creiam que estaremos fazendo de tudo para representar bem o nosso País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário