Atletas africanos sumiram após os Jogos



                                Muro na fronteira entre Estados Unidos e México


Autoridades de Guiné e da Costa do Marfim confirmaram que seis membros das suas equipes que foram a Londres(três de cada país) estão sumidos desde o final dos Jogos de Londres, no domingo. Além desses, onze congoleses e camaroneses também sumiram, possivelmente tentando uma vida melhor no continente europeu.

O Comitê Olímpico Marfinense não divulgou o nome dos membros, limitando-se a dizer que são dois nadadores e um técnico de luta os sumidos. Já o Comitê de Guiné uma fonte do Comitê Olímpico local disse, sob anonimato, que os desertores são a nadadora Dede Camara, o judoca Facinet Keita e a corredora Aicha Touré, desaparecidos desde sábado, véspera da cerimônia de encerramento.

As autoridades londrinas já estão à procura de um judoca congolês, três outros membros da delegação desse país e sete atletas camaroneses. O comitê organizador dos Jogos disse ter notificado a polícia sobre esses os camaroneses, mas acrescentou que os atletas não estão violando nenhuma lei, pois têm visto válido até novembro.

Fonte: IG

Off: Surpreende o fato de nenhum atleta cubano ter desertado. Pelo visto, a crença de que os Castro não irão segurar o seu regime por muito tempo evitou até que cubanos fujões não voltassem pra casa.

0 Comentários