Analise das seleções de Futebol Feminino - Grupo G - Estados Unidos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Analise das seleções de Futebol Feminino - Grupo G - Estados Unidos

Compartilhe











ESTADOS UNIDOS (USA)

País que mais venceu a competição, os Estados Unidos buscam mais um título para a sua vasta galeria. Se depender de experiência, as chances de triunfo são enormes. Contando com jogadoras que venceram as Olimpíadas de 2004 e 2008 - como Carli Lloyd, autora do gol que valeu a medalha de ouro em Pequim-, as americanas conseguiram a classificação após vencer o pré-olímpico disputado no Canadá.

Além de contar com Amy Rodriguez e Abby Wambach para este setor, a jovem atacante Alex Morgan vem decidida a mostrar toda a sua qualidade e o seu potencial, se tornando uma peça importante entre as suplentes, mas sempre pronta para entrar e ajudar quando necessário. Assim como Morgan, a ótima meio campista Megan Rapinoe também começará no banco de reservas, mas deve aparecer no decorrer do campeonato, até por ser de confiança da técnica sueca. Sua habilidade com as duas pernas e seu chute forte a fazem uma ótima opção para o andamento das partidas. Ainda assim, o time lamenta a perda de Alex Krieger, que devido a uma lesão no joelho ficará de fora dos jogos de Londres. Os Estados Unidos dão pinta de que vão incomodar novamente.

Expectativa: Time com melhor elenco, e com mais força dentre todas as participantes, é a equipe a ser batida no torneio. Qualquer resultado que não seja o primeiro lugar deve ser lamentado por todos, e encarado como surpresa.

Participação anterior: 1996, 2000, 2004, 2008.

Ranking da FIFA: 1º lugar.

Time base: Hope Solo; Heather Mitts, Rachel Buehler, Christie Rampone, Amy LePeilbet; Heather O’Reilly, Carli Lloyd, Shannon Boxx, Lauren Cheney (Tobin Heath); Amy Rodriguez (Alex Morgan) e Abby Wambach.

Técnica: Pia Sundhage



Destaque: Abby Wambach, atacante. Segunda maior artilheira da seleção, a jogadora é peça fundamental no esquema de Pia Sundhage pela sua eficiência no jogo aéreo. Apesar de não ter disputado os jogos de 2008 em virtude de uma lesão, Wambach tem uma bela história em olimpíadas, tendo marcado o gol da medalha de ouro em 2004, na final contra o Brasil. Por seu carisma e faro de gol, é peça indispensável na seleção.

Outros nomes importantes: Shannon Boxx, Christie Rampone, Carli Lloyd e Hope Solo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário