Cerimônia de Encerramento - Eu estava Lá - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Cerimônia de Encerramento - Eu estava Lá

Compartilhe
                     Pedro Filho (a Esquerda) na Cerimônia de Encerramento


Por Pedro Gama Filho (@pgamafilho)


Eram os Jogos da virada para a Luta Olímpica Brasileira, a CBLA era recém reconhecida pelo COB, e Antoine Jaoude, na época, o melhor atleta em atividade no Brasil e único com chances a nível internacional, estava em seu auge e havia se classificado por critério técnico da FILA. por si só, este já era um grande acontecimento.


Na época, Diretor na Confederação, tive a oportunidade de acompanhar o time (Roberto Leitão, treinador, e Antoine Jaoude, atleta) como Chefe de equipe, e viver toda a experiência olímpica, desde dormir na vila, conviver com os diversos atletas e ídolos das mais diversas modalidades, e participar, como no caso da Luta Olímpica, que seria realizada no final dos Jogos, da festa e do desfile de encerramento dos Jogos Olímpicos, ver a bandeira olímpica ser passada aos próximos organizadores, no caso para a comitiva de Beijing, ver a tocha se apagar e obviamente, participar da festa (a palavra é extremamente adequada).

Este foi um dia inesquecível, e seria para qualquer um que ama os esportes, por todo o contexto; pelo Olimpismo, por estar participando de um momento histórico, e também por estar convivendo com pessoas que literalmente são seus ídolos, comemorando com eles, participando da festa com eles, e ainda por cima, representando o seu país. 

Alguns momentos marcaram fortemente este dia em minha memória: o pagode (de lei) nos diversos ônibus da delegação, o encontro com o timão de voleibol, campeão Olímpico algumas horas antes, o absurdo que aconteceu com Wanderley Cordeiro, enquanto todos comemorávamos dentro do Estádio de basquetebol, anexo ao Estádio Olímpico, esperando o desfile (frustração enorme pois a cerimônia de medalhas da Maratona, acontece no Estádio da festa, o que garantiria para cada um de nós ali reunidos, assistir a um momento histórico, com direito a trilha sonora do Hino Brasileiro).

O Desfile foi o ponto alto! Na festa de encerramento, não há mais o rigor do desfile de abertura, as delegações entram juntas no Estádio, misturadas, como um único povo. Olimpismo, trégua olímpica, união, paz e obviamente muita diversão. Este é um dos poucos dias na vida de um atleta de alto rendimento, em que ele pode se dar o luxo de se divertir. marca o fim de um ciclo e o inicio do próximo. A festa é muito legal, e em Atenas teve a trilha sonora do DJ de techno grego Tiesto, que garantiu que ela continuasse. no fim, a tocha se apagando, é um momento realmente emocionante. A cerimônia foi muito bonita, mas chegou ao fim, não sem antes plantar uma semente em nossos corações, com a vontade de estar presente em cada uma das edições dos Jogos Olímpicos dali pra frente.

Os Jogos de Atenas 2004 haviam chegado ao fim, e Beijing 2008 começava a nascer para o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário