Shayna Jack afirma que teste positivo se deu por contaminação cruzada


A nadadora australiana Shayna Jack afirmou que teste positivo para a presença do agente anabólico não-esteroide Ligandrol em junho deste ano se deu graças à uma contaminação cruzada. Por causa desse resultado, a nadadora recebeu a suspensão de quatro anos do esporte.

Jack foi membra da seleção australiana dos 4x100m livres, medalhistas de ouro dos Jogos da Commonwealth Gold Coast 2018 com direito ao recorde mundial. Segundo a atleta, ela pode ter inserido às drogas por meio de outras pessoas. "Eu recebi muitas pessoas que me disseram que tomaram esse medicamento, apenas pessoas comuns que frequentam a academia", disse Jack à emissora australiana Channel 10.

"Algumas pessoas estavam usando isso como recuperação. Houve um caso no passado chamado de caso de beijo de cocaína ... alguém havia tomado cocaína e o parceiro que era atleta beijou essa pessoa e eles foram contaminados" disse a australiana relembrando o caso do canadense Shawn Barber, ouro no salto com vara no Campeonato Mundial de Atletismo Pequim 2015.

Barber testou positivo para a presença de cocaína, mas não levou suspensão após alegar que beijou uma pessoa e por causa disso ingeriu a droga. O estadunidense Gil Roberts, ouro no revezamento masculino 4x400m no Rio 2016, também usou em sua defesa que ingeriu uma substância proibida após beijar sua namorada, sendo absolvido de uma violação pelo uso de doping.

"Foi-me dito que qualquer coisa que eu entre em contato, dentro desse período, poderia ter sido um risco de contaminação. Há uma chance de ele estar em um suplemento contaminado. A única coisa lamentável é que eu realmente não tinha tomado suplementos nos dois meses anteriores a esse teste" se defendeu a esportista.

Foto: Mike Lewis/Ola Vista

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes