Mundial Juvenil de Judô 2019 - Dia 3


O Brasil segue firme no caminho das meadalhas no Mundial Juvenil de Judô, em Almaty, no Cazaquistão. No terceiro dia da competição, Sarah Souza (57kg) conquistou a prata após vencer quatro lutas e parar diante da japonesa Rin Eguchi. Além dela, mais três brasileiros entraram no tatame de Almaty nesta sexta: Gustavo Gomes (73kg) e Maria Eduarda Diniz (63kg) ficaram em quinto, enquanto Renan Furtado (81kg) parou na primeira rodada.

Sarah começou a caminhada no Mundial Juvenil diante da americana Tasha Cancela. A brasileira foi estratégica, conseguiu forçar três penalidades para a adversária e se garantiu na segunda rodada. A azeri Aytaj Gardashkhanli fez jogo duro contra Sarah, levou a luta para o golden score, mas a brasileira se manteve firme e avançou após três shidos em Aytaj.

Nas oitavas, duelo contra a turca Ozlem Yildiz, atual número um no ranking mundial. Sarah não se intimidou, impôs sua luta e conseguiu um ippon, confirmado após checagem de vídeo.

Na semifinal do Mundial, a adversária foi a russa Kseniia Galitskaia, quinta do ranking mundial. Sarah forçou um shido durante o duelo e se garantiu na final com um waza-ari faltando um minuto para o fim.

Na luta decisiva pelo ouro, a japonesa Rin Eguchi foi eficiente nas técnicas de solo e venceu a brasileira com uma imobilização. Dessa forma, Sarah ficou com a prata do Mundial Juvenil de Judô, a terceira medalha do Brasil na competição.

"Essa medalha de prata é muito importante para mim, estou muito feliz e quero agradecer todo apoio da CBJ, minha família, amigos de treino e toda a torcida que apoiou", comemorou a, agora, vice-campeã mundial, Sarah Souza.

Mais dois quintos, com Duda Diniz e Gustavo Gomes 
Maria Eduarda Diniz e Gustavo Gomes também avançaram às disputas por medalhas, mas terminaram em quinto lugar nesta sexta-feira (27). Duda venceu a lituana Ugne Pileckaite na primeira rodada com um waza-ari no golden score. Na segunda rodada, ippon sobre Karlee Carrouth, dos Estados Unidos, assim como na ucraniana Yuliia Kurchenko. Na semifinal, ela conseguiu aplicar uma penalidade em Airi Yazawa, do Japão, mas acabou sendo imobilizada, o que a levou para a disputa do bronze. Contra a croata Katarina Kristo, a brasileira começou atrás com um waza-ari e, faltando dois minutos para o fim, acabou sofrendo o segundo waza-ari que deu o bronze à croata.

Já Gustavo começou com dois ippons: contra o polonês Wojciech Gradzki, na primeira rodada, e no americano Eric Katrdzhyan, nas oitavas. Contra o azeri Vugar Talibov, nas quartas de final, Gustavo conseguiu um waza-ari no início da luta e, em menos de um minuto, avançou com um ippon para encarar o turco Musa Simsek na semifinal.

O brasileiro esteve em vantagem, conseguiu dois shidos no adversário, mas acabou sofrendo um waza-ari no último minuto.

Na briga pelo bronze, Gustavo encarou o francês Alexandre Tama. Mesmo com dois shidos, o adversário conseguiu um waza-ari no minuto final e garantiu o terceiro lugar.

Outro brasileiro em ação nesta sexta foi Renan Furtado. Ele encarou o georgiano Akaki Japaridze na primeira rodada, que conseguiu um waza-ari com trinta segundos de luta e segurou o resultado até o final, impedindo o brasileiro de avançar no Mundial.

Foto: CBJ/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes