Thiago Braz fica em sétimo lugar na etapa final da Diamond League em Zurique


A primeira das duas etapas finais da temporada 2019 da Diamond League foi disputada em Zurique, onde dezesseis provas foram disputadas valendo o diamante.

Masculino: 

O único representante brasileiro na etapa final suíça foi Thiago Braz, que mais uma vez não teve uma boa atuação ficando apenas em sétimo lugar com 5.58m. A vitória ficou com o americano Sam Kendricks com 5.93m.

Nos 100m rasos, o americano Noah Lyles venceu a prova sendo o único a correr abaixo dos 10 segundos (9.98). Outro americano que levou o diamante foi Donavan Brazier, que venceu os 800m rasos fazendo o melhor tempo da carreira com 1:42.70. Outro que fez a melhor marca da vida foi o ugandense Joshua Cheptegel, que venceu a proa dos 5.000m com o tempo de 12:57.41.

O norueguês Karsten Warholm e o cubano Juan Miguel Echevarría foram os grandes nomes da etapa ao baterem o recorde da Diamond League. O noruegues bateu nos 400m com barreiras marcando o tempo de 46.92, melhor marca do ano na prova. Já o cubano fez a marca de 8.65m no salto em distância, também a melhor marca do ano na prova.

No salto em altura, o ucraniano Andriy Protsenko conquistou o diamante com a marca de 2.32m, a sua melhor na temporada. E no lançamento do dardo, o estoniano Magnus Kirt levou o diamante para casa com a marca de 89.13m.

Feminino:

A bahamense Shaunae Miller-Uibo foi a principal destaque as finais femininas ao bater o recorde da Diamond League nos 200m rasos com o tempo de 21.74, assumindo a liderança do ranking mundial na prova. Nos 400m rasos, a baremita Salwa Eid Naser confirmou o favoritismo e levou o diamante com o tempo de 50.24, quase um segundo à frente da segunda colocada.

Nos 1.500m a holandesa Sifan Hassan foi a vencedora da prova com o tempo de 3:57.08. Nos 400m com barreiras o domínio foi dos Estados Unidos com atletas nas três primeiras posições. A vitória ficou com Sydney McLaughlin, que fez sua melhor marca na temporada com 52.85. Dalilah Muhammad, recordista mundial da prova, ficou apenas na terceira posição.

Já o Quênia dominou a prova dos 3.000m com obstáculos, ocupando as quatro primeiras posições. Beatrice Chepkoech levou o diamante com o tempo de 9:01.71. No salto triplo, a jamaicana Shanieka Ricketts fez a melhor marca da vida saltando para 14.93m, ficando com a vitória.

No arremesso de peso, a chinesa Lijiao Gong bateu o recorde do meeting e fez a melhor marca do ano na prova com 20.31m. Outra chinesa que se deu bem foi Huihui Lyu, que levou o diamante na prova do lançamento do dardo com a marca de 66.88m.

No dia 6 de setembro será disputada a outra etapa final na cidade de Bruxelas.

Foto: Divulgação/Rede do Esporte

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes