Medidas anticalor passam por teste na etapa de Tóquio do Circuito Mundial de Vôlei de Praia visando os Jogos Olímpicos


O Aberto de Tóquio, evento quatro estrelas do circuito mundial de vôlei de praia organizado pela FIVB não é um evento-teste a toa: além de dar pontos no ranking na corrida para as Olimpíadas, permite aos organizadores a se prepararem para que as condições climáticas não roubem os holofotes da disputa pelas medalhas. 

Afinal, faltando um ano para as Olimpíadas, os Jogos acontecerão na mesma época e provavelmente terão um clima similar ao encontrado durante o torneio. A organização aproveitou, então, para testar spray borrifadores e tendas com ar condicionado visando as temperaturas elevadas. Espectadores também foram presenteados com ventiladores e toalhas para suportar o calor de mais de 30 graus.

"Nós não podemos controlar o clima, mas temos que lidar com ele, baseado nos fatos e na realidade", Hidemasa Nakamura, um dos delegados dos Jogos de Tóquio declarou à AFP. Ainda que as temperaturas deste ano não estejam tão altas quanto em 2018, o nível do calor atingiu um nível considerado perigoso para atividades físicas ao ar livre.

Agatha e Duda faturaram a competição feminina, enquanto no masculino, a dupla norueguesa composta por Anders Mol e Christian Sorum suportou bem o calor e levou o título, e Alison e Álvaro Filho terminaram na quarta colocação 

Foto: FIVB

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes