Thiago Braz e Darlan Romani ficam no Top 3 na etapa de abertura da temporada 2019 da Diamond League


Começou nesta sexta-feira (3) em Doha (QAT) a temporada 2019 da Diamond League, primeira competição em que os atletas já poderão obter os índices olímpicos para Tóquio 2020. A etapa de abertura contou com a boa participação dos brasileiros Thiago Braz e Darlan Romani.

Masculino:

A prova do salto com vara foi a que abriu a temporada e contou com a participação do brasileiro Thiago Braz, que teve uma boa performance, saltando para 5.71m. Ele disputou a primeira colocação com o americano Sam Kendricks, porém o brasileiro queimou os seus três saltos para 5.80m, enquanto o americano passou na segunda tentativa, garantindo a vitória, com o brasileiro ficando na segunda posição.

A prova do arremesso de peso contou com a presença do brasileiro Darlan Romani, que também teve uma boa participação. Ela teve todos os seus arremessos validados, sendo o melhor deles obtido na quarta tentativa, com a marca de 21.60m, lhe dando a terceira posição da prova e, de quebra, o índice para os Jogos Olímpicos de Tóquio, já que a marca mínima exigida pela IAAF para esta prova é de 21.10m. O vencedor da prova foi o americano Rysan Crouser (22.13m) e em segundo ficou o neozelandês Tomas Walsh (22.06m), campeão da temporada passada.

Nos 200m rasos, o turco Ramil Guliyev venceu a prova, sendo o único a correr abaixo dos 20 segundos (19.99). Em segundo lugar chegou o equatoriano Alex Quiñónez dois décimos atrás do turco. Nos 800m rasos, o botsuano Nijel Amos atropelou o queniano Emmanuel Korir nos metros finais e venceu a prova, com o tempo de 1:44.29, melhor marca do ano.

Nos 1.500m, os sete primeiros colocados foram quenianos, com a vitória ficando com Elijah Manangoi, com o tempo de 3:32.21, melhor marca do ano, deixando para trás o campeão da temporada passada Timothy Cheruiyot, que ficou em segundo. Nos 3.000m com obstáculos, o marroquino Soufiane El Bakkali atropelou o americano Hillary Bor nos metros finais, vencendo a prova com o tempo de 8:07.22, melhor marca do ano. E no lançamento do disco, o sueco Daniel Stahl venceu a prova com a marca de 70.56m, batendo o recorde da Diamond League.


Feminino:

Dois dias após a decisão do CAS que baniu a sul-africana Caster Semenya das provas de 800m rasos, ela se despediu da prova em grande estilo, vencendo com o tempo de 1:54.98, recorde do meeting e melhor tempo do ano. Nos 200m rasos, a britânica Dina Asher-Smith venceu a prova, estabelecendo a melhor marca do ano com o tempo de 22.26. 

Nos 100m com barreiras, a vitória ficou com a jamaicana Danielle Williams, com o tempo de 12.66. Já nos 400m com barreiras houve dobradinha americana, em que a campeã da temporada passada Dalilah Muhammad dominou a prova e venceu com o tempo de 53.61, recorde do meeting e melhor tempo do ano, colocando mais de um segundo de vantagem sobre a compatriota Ashley Spencer.

No salto em altura, a ucraniana Yaroslava Mahuchikh venceu a prova saltando para 1.96m, estabelecendo sua melhor marca pessoal. E no salto em distância, a vitória ficou com a colombiana Caterine Ibarguen com a marca de 6.76m.

A segunda etapa da Diamond League acontecerá na cidade chinesa de Xangai no dia 18 de maio.

Fotos: IAAF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes