José Neto assume o comando da seleção feminina de Basquete


A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) anunciou, nesta terça-feira (28 de maio), o acerto com o experiente José Neto, que será o novo técnico da Seleção Brasileira Adulta Feminina. O primeiro desafio do treinador, que detém um currículo repleto de conquistas, será o Pan-Americano de Lima.

Para o presidente Guy Peixoto Jr, o novo técnico fará um trabalho para refortalecer o basquete feminino nacional. “O José Neto é o nome que confiamos para iniciar este novo ciclo com a Seleção Brasileira, pois é um profissional altamente capacitado, com um currículo vencedor, que vai ajudar bastante no fortalecimento do nosso basquete feminino. Além disso, é um treinador que conta com uma grande experiência em selecionados nacionais, o que também será altamente positivo nesse processo de reconstrução, pois temos plena ciência que este trabalho trará resultados importantes e positivos em médio e longo prazos”, comentou.

Já a gerente técnica, Adriana Santos, também vislumbra um período inicial de muito trabalho. “Estou extremamente feliz com a chegada do José Neto porque ele não será somente o técnico da equipe adulta, acredito que a chegada dele, além de agregar para que alcancemos resultados em médio e longo prazos, nos trará uma metodologia a seguir, semeando um trabalho que esperamos colher os efeitos, sabendo também que haverá um processo até a colheita, que virá com o tempo”, analisou.

“Olharemos o basquete feminino como um todo, desde a base até o adulto, potencializando quem já faz basquete feminino e também aqueles que desejam fazer. E que todo grupo de trabalho, atletas, clubes, dirigentes e os amantes da modalidade possam remar em uma única direção, afinal ninguém faz nada sozinho”, complementou Adriana.

O técnico José Neto quer fazer um trabalho integrado, focando desde a formação, até a equipe adulta. “O propósito é trabalhar com excelência, então teremos um desafio de aprimorar esse conceito no basquete feminino em todas as categorias. Isso demanda tempo, pois é um trabalho de reestruturação, criação e implementação de uma metodologia de trabalho. Ninguém faz uma reforma do dia para a noite, por isso estamos iniciando o processo com uma avaliação diagnóstica para poder colocar as ações em prática; depois disso iremos colher os resultados”, explicou.

“A ideia é de potencializar quem bravamente trabalha com o basquete feminino no Brasil. Com certeza iremos sempre com o que há de melhor, além de potencializar aquilo que pode ser melhorado também”, completou Neto.


Depois dos Jogos Pan-Americanos, a Seleção Brasileira disputará a FIBA Womens AmeriCup – 2019 (antiga Copa América), que distribuirá sete vagas, além de uma já pertencendo aos Estados Unidos, ao Pré-Olímpico das Américas, que será jogado em novembro e qualificará os quatro primeiros colocados ao Pré-Olímpico Mundial.

Foto: CBB

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes