Ibero-Americano de Atletismo 2018 - Dia 2

O Brasil manteve a liderança do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, após a disputa do segundo dia da competição, no sábado (dia 25), em Trujillo, na Peru.

MANHÃ
As duas medalhas de ouro da manhã deste sábado foram conquistadas por Gabriel Constantino, nos 110 m com barreiras, e por Lucas da Silva Carvalho, nos 400 m. Os dois atletas venceram até com tranquilidade. Gabriel, recordista sul-americano da especialidade, completou a prova em 13.61 (-0.2). O peruano Javier McFarlane ficou em segundo lugar, com 14.04.

Já Lucas correu os 400 m em 45.92, superando Nery Brenes, de Costa Rica, ganhador da medalha de prata, que obteve o tempo de 46.27.

O Brasil ganhou ainda duas medalhas de prata, com Geisa Coutinho, nos 400 m, e com Thiago do Rosário André, nos 1.500 m. Geisa conseguiu o tempo de 52.57 e foi superada pela portuguesa Cátia Azevedo. Thiago, por sua vez, completou a distância em 3:48.48, ficando atrás do espanhol Llorenc Sales Ferrer, vencedor com 3:48.27.

Rayane Amaral Santos e Douglas Junior dos Reis também subiram ao pódio em Trujillo. Rayane ficou com o bronze nos 100 m com barreiras, com 13.68 (-0.2), mesma colocação de Douglas no lançamento do disco, com 56,91 m.

Já Marcio Telles ficou em terceiro lugar na primeira semifinal dos 400 m com barreiras, com 51.13, e classificou-se para a final da prova deste domingo, marcada para as 12:35 no horário de Brasília.

TARDE

Um dos destaques da tarde foi Darlan Romani, muito aplaudido pelo público, por ter vencido a prova do arremesso do peso, com direito a quebra do recorde do torneio. O recordista sul-americano da prova, quarto colocado no Ranking Mundial da IAAF de 2018, garantiu o ouro, com 20,74 m. O português Tsanko Arnaudov ficou em segundo lugar, com 19,34 m, seguido do equatoriano Eduardo Santiago Espín, com 16,13 m.

O Brasil conseguiu duas vitórias nos 3.000 m com obstáculos. No masculino, Altobeli Santos Silva venceu com 8:35.57, superando na chegada o espanhol Daniel Arce Ibañez (8:36.33). No feminino, Tatiele Raquel da Silva teve vida mais tranquila. Ganhou com 9:48.40. A espanhola Maria José Perez ficou com a prata, com 9:55.63.

No evento mais difícil e cansativo do programa, o decatlo, Felipe Vinícius dos Santos foi o campeão, somando 7.663 pontos nas 10 provas. O argentino Sergio Pandiani comemorou a prata, com 7.293. Luiz Alberto de Araújo, o outro brasileiro da especialidade, abandonou a competição na sexta-feira (24).

Outra boa vitória foi obtida por Juliana de Menis Campos no salto com vara. Ela ganhou com a marca de 4,40 m. A espanhola Maialen Axpe Etxabe e a colombiana Katherin Castillo saltaram 4,20 m e terminaram em segundo e em terceiro lugares.

Com Gabriel Constantino, que pela manhã havia ganhado ouro nos 110 m com barreiras, Paulo André de Oliveira, Jorge Henrique Vides e Aldemir Gomes Junior, o Brasil venceu ainda o revezamento 4x100 m, com 38.78, superando o Paraguai (39.99) e o Peru (40.69).

No início da etapa, Jorge Henrique e Aldemir disputaram as semifinais dos 200 m. Jorge venceu a primeira, com 20.39 (-0.2), e Aldemir, a segunda, com 20.63 (-0.2). A final será às 12:57 deste domingo no horário de Brasília.

Foto: CBAt


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes