COI decide suspender a Rússia dos Jogos Olímpicos de 2018; Russos não envolvidos com doping podem ir como neutros

O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu nesta terça-feira (5) suspender a Rússia dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, que serão realizados em Pyeongchang.

Entretanto, o COI também anunciou que permitirá que os atletas do país que seguirem regras estipuladas da decisão de hoje, que foram:
- Não tiverem sido desqualificados de competições ou suspensos por violações de regras antidoping
- Os atletas terem passado por todos os exames antidoping antes dos Jogos
- E realizar outro e qualquer teste recomendado pelo painel para garantir um jogo limpo

Os atletas que passarem nos requisitos, competirão como Atleta Olímpico da Rússia e a sigla OAR (Olympic Athlete from Russia).

Outras decisões foram banir o atual vice-ministro russo Vitaly Mutko, que na época do sistema de doping era Ministro dos Esportes, de Jogos Olímpicos futuros. Dmitry Chernyshenko, ex-presidente do comitê organizador de Sochi 2014 perdeu seu cargo no comitê de coordenação dos Jogos de 2022 e a suspensão de Alexander Zhukov, presidente do Comitê Olímpico da Rússia, do posto de membro do COI.

A decisão foi tomada após 25 atletas do país já terem sido desqualificados dos Jogos Olímpicos de 2014, que aconteceram em Sochi, com base no relatório feito por Richard McLaren a pedido da Agência Mundial Antidoping (WADA).

O relatório afirmou que existiu um esquema de doping sistêmico no país comandado pelo governo da Rússia.

Denis Oswald, membro do COI e ex-presidente da Suíça, recebeu um relatório de 50 paginas do ex-diretor do Laboratório Antidoping de Moscou (RUS), Grigory Rodchenkov, que é procurado pelo governo russo e considerado um traidor. O relatório contém evidências de violações de doping, como troca de amostras.

Foto: AP


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes