Últimas Notícias

Alan Fonteles faz segundo melhor tempo do mundo após 5 anos afastado dos 200m no Troféu Brasil

Alan Fonteles faz segundo melhor tempo do mundo após 5 anos afastado dos 200m paralimpicos no Troféu Brasil
Foto: Ana Patrícia Almeida/CPB



O velocista paraense Alan Fonteles, medalhista de ouro nos 200m nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, voltou a fazer uma marca expressiva na mesma prova neste sábado, 29, no terceiro dia do Troféu Brasil de Atletismo. Após ficar sem competi-la por cinco anos, correu a distância em 21s52 e cravou o segundo melhor tempo do mundo no ano pela classe T62 (amputados de membros inferiores com prótese). A prova, no entanto, não faz mais parte do programa dos Jogos Paralímpicos.

A competição, que reúne quase 70 atletas paralímpicos, acontece até este domingo, 30, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Ao todo, a competição reúne 875 atletas olímpicos e paralímpicos de 21 estados e do Distrito Federal. Ela está sendo válida para a obtenção de índices olímpicos para os Jogos de Paris 2024 e para o Mundial sub-20 da modalidade, a ser realizado de 26 a 28 de julho em Lima, no Peru.

Alan não corria a prova dos 200m desde 2019, quando cravou o atual recorde brasileiro da disputa até então, de 21s55. Agora, porém, o tempo registrado neste sábado valerá como o melhor índice nacional da distância.

Além disso, os 21s52 de Alan não foram mais rápidos somente que os 21s02 do alemão Johannes Floors, feitos em maio, em Leverkusen.

“Fiquei feliz pela marca. É um sonho também estar entre os melhores atletas do Brasil. Preciso ainda melhorar a saída para poder fazer um corrida mais constante e veloz. Mas o resultado foi bom. É uma pena que a prova dos 200m não tem mais nos Jogos Paralímpicos. Espero que o consigam retornar com essa disputa nas próximas edições”, afirmou Alan.

Apesar de ao longo da carreira o atleta, que foi submetido à amputação das duas pernas aos 21 dias devido a uma sepsemia, dedicar-se mais frequentemente nos 100m e 200m, especializou-se nos 400m nos últimos anos.



Somente em 2024, bateu duas vezes o recorde brasileiro nessa última disputa. No Open de atletismo, em abril, correu os 400m T62 em 49s13 e superou a própria marca de 50s85.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar